Earth Hour 2012 – Hora da Terra 2012


É hoje (sábado, 31 de março) às 20:30 (horário local) – apaguem as luzes, por favor.

No Brasil, 24, das 26 capitais estaduais, vão participar do movimento que se espalhou por todas as regiões do país, com três estreantes: Porto Velho/RO, Macapá/AP e Boa Vista/RR . Serão 546 monumentos apagados em 125 cidades. 

No Rio de Janeiro, cidade oficial do movimento no Brasil, as luzes do Cristo Redentor, da orla de Copacana, dos Arcos da Lapa e muitos outros símbolos serão apagadas às 20h30. O evento, organizado pelo WWF-Brasil, acontecerá no Arpoador a partir das 17h, com oficinas, exibição de vídeos, música e apresentações de dança e circo. 

Além disso, em cada cidade, as prefeituras, organizações, empresas e até mesmo os cidadãos engajados estão preparando sua programação. Da pedalada ao jantar à luz de velas são muitas as opções e todo mundo pode participar, desligando suas luzes neste ato simbólico contra o aquecimento global e os problemas ambientais que a humanidade enfrenta. 

Participe da Hora do Planeta; acompanhe as luzes se apagando no mundo inteiro e apague as suas às 20h30. Aproveite este momento para refletir sobre como você pode mudar seu estilo de vida para ser mais sustentável. 

This Earth Hour 2012: 8.30pm, Saturday 31 March, celebrate your action for the planet with the people of world by switching off your lights for an hour, then go beyond the hour.

From its inception as a single-city initiative — Sydney, Australia – in 2007, Earth Hour has grown into a global symbol of hope and movement for change. Earth Hour 2011 created history as the world’s largest ever voluntary action with people, businesses and governments in 135 countries across every continent coming together to celebrate an unambiguous commitment to the one thing that unites us all — the planet.

Anúncios

F#d@-se o cupido!


Hahhahahhhahah minha mãe é um barato – sabendo dos meus fiascos, comprou esse livro para mim, e só a capa já vale! *rs* (o subtítulo do livro é: “guia de meninas atrevidas para pegar caras gatos” kkkkkk!!! Apelativo como eu gosto 😉 )

Muito engraçadinha…espero que o conteúdo seja bom também 😉

Diz a sinopse:

“Há uma regra não escrita em nossa sociedade que diz que toda mulher deve sempre esperar para ser paquerada por um homem. No entanto, diversas moças acham isso ultrapassado e estão dispostas a virar o jogo. O problema é que, por não estarem familiarizadas com essa situação, não sabem muito bem como dar início a uma cantada e, muitas vezes, acabam se dando mal.

F#d@-se o cupido! foi escrito para ajudar essas mulheres, tornando-se um guia para quem cansou de esperar o cupido entrar em ação e resolveu assumir o controle de sua vida amorosa. Relatando seus muitos anos de paquera (incluindo as hilariantes tentativas frustradas), Samantha Scholfield revela as técnicas e estratégias que considera mais úteis para seduzir o pretendente escolhido, além de apresentar métodos infalíveis para iniciar uma conversa a qualquer momento e em qualquer lugar – sem o cara sequer reparar que está sendo cantado.

Entre muitas outras coisas, com F#d@-se o cupido!, as mulheres vão conhecer: o que realmente acontece quando se flerta com um cara; cinco técnicas para melhorar as habilidades de paquera e aumentar sua confiança; 51 lugares perfeitos para conhecer o futuro namorado; tudo sobre linguagem corporal; e como usar essas técnicas em namoros on-line.”

“Escrito para as mulheres que acreditam que não é apenas na carreira que se deve manter as rédeas da situação, F#dA-se o cupido! revela-se o guia definitivo para quem quer tomar a iniciativa e abordar os homens sem se meter em saias justas.
A autora Samantha Scholfield estimula a autoconfiança da leitora oferecendo dicas para criar oportunidades de aproximação sem comprometer a autoestima e o bom humor. A leitora receberá orientações sobre os melhores lugares para fazer suas investidas e ainda aprenderá técnicas em que os homens nem percebem que estão sendo abordados. Com esse livro, as mulheres darão o primeiro passo de uma maneira natural e espontânea, virando o jogo da sedução a favor de todos!”

Promete, promete…! Depois eu conto se é luxo ou lixo 😉

Filme bizarro (eu havia lido “Bela adormecida” *rs*)


Beleza Adormecida (2011)

Beleza Adormecida

SINOPSE

Lucy é uma estudante universitária que precisa trabalhar para financiar seus estudos. Respondendo a um anúncio de jornal, ela aceita um trabalho para servir jantares vestindo apenas lingerie. Mas essa é só a primeira fase, pois logo lhe oferecem o emprego de “bela adormecida”, em que ela deve ser sedada para servir às fantasias eróticas de homens mais velhos. Ela não sabe o que eles fazem com ela nas horas em que fica desacordada, mas sua curiosidade vai levá-la a esconder uma câmera no quarto em que dorme.

FICHA DO FILME

  • Título original: Sleeping Beauty
  • Diretor: Julia Leigh
  • Elenco: Emily Browning, Rachel Blake, Ewen Leslie
  • Gênero: Drama
  • Duração: 104 min.
  • Ano: 2011
  • Data da Estreia: 30/03/2012
  • Cor: Colorido
  • Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos
  • País: Austrália

Assista! É muita bizarrice ver um jantar sendo servido por mulheres nuas…e que nojo, ver esses velhos covardemente abusando sexualmente de uma moça desacordada!!!!

O que é felicidade? What is happiness?


Gostei bastante quando o monge disse que confundimos felicidade e prazer – e quão fugidio e não-satisfatório o prazer é..

To all English-speakers who come to this post: go ahead and listen to the videos! The monk speaks english (even if his accent is french, obviously 😛 )

Meus filmes favoritos (dessa vez, de h até a letra r)


Director: Woody Allen | Starring: Woody AllenDianne WiestBarbara HersheyMia Farrow
Director: Douglas Sirk | Starring: Lana TurnerJohn GavinSandra DeeSusan Kohner
Kansas City (1996)
Director: Robert Altman | Starring: Jennifer Jason LeighMiranda RichardsonHarry BelafonteDermot Mulroney
Director: Vittorio De Sica | Starring: Lamberto MaggioraniEnzo StaiolaLianella Carell
Director: Orson Welles | Starring: Rita HayworthOrson Welles
M (1931)
Director: Fritz Lang | Starring: Peter LorreGustaf GründgensOtto WernickeTheodor Loos
Madame Satã (2002)
Director: Karim Aïnouz | Starring: Lázaro RamosMarcélia Cartaxo
Director: John Huston | Starring: Humphrey BogartMary Astor
Match Point (2005)
Director: Woody Allen | Starring: Jonathan Rhys MeyersScarlett JohanssonEmily MortimerMatthew Goode
Metropolis (1927)
Director: Fritz Lang | Starring: Brigitte HelmAlfred AbelGustav FröhlichGustav Fröhlich
Modern Times (1936)
Director: Charles Chaplin | Starring: Charles ChaplinPaulette GoddardHenry Bergman
Director: Charles Chaplin | Starring: Charles ChaplinMartha RayeMarilyn Nash
Director: George Pollock | Starring: Margaret RutherfordRobert MorleyFlora RobsonCharles Tingwell
Director: George Pollock | Starring: Margaret RutherfordArthur KennedyMuriel PavlowJames Robertson Justice
Director: Federico Fellini | Starring: Giulietta MasinaFrançois PérierFranca Marzi
The Omen (1976)
Director: Richard Donner | Starring: Gregory PeckLee Remick
Director: Alan J. Pakula | Starring: Warren Beatty
Director: Carl Th. Dreyer | Starring: Renée Maria FalconettiMichel Simon
Director: Robert Altman | Starring: Paul DooleyMarta HeflinΤίτος ΒανδήςBelita Moreno
Director: Alan Parker | Starring: Bob Geldof
The Player (1992)
Director: Robert Altman | Starring: Tim Robbins
Poltergeist (1982)
Director: Tobe Hooper | Starring: Craig T. NelsonJoBeth Williams
Director: Robert Altman | Starring: Lily TomlinGarrison Keillor
Director: Robert Altman | Starring: Sophia LorenLauren BacallMarcello Mastroianni
Director: Federico Fellini
Psycho (1960)
Director: Alfred Hitchcock | Starring: Anthony PerkinsJanet LeighVera MilesJohn Gavin
Quintet (1979)
Director: Robert Altman | Starring: Paul NewmanVittorio GassmanFernando ReyBibi Andersson
Rear Window (1954)
Director: Alfred Hitchcock | Starring: James StewartGrace KellyThelma Ritter
Director: Jean Renoir | Starring: Jean RenoirGaston ModotNora Gregor
Roger & Me (1989)
Director: Michael Moore | Starring: Michael Moore
Director: Roberto Rossellini | Starring: Anna MagnaniAldo FabriziMarcello PaglieroMaria Michi
Rope (1948)
Director: Alfred Hitchcock | Starring: James StewartJohn DallFarley Granger
Director: Roman Polański | Starring: Mia FarrowJohn Cassavetes

Lidando com a perda


Não sei lidar com perdas (por isso tento evitá-las a todo custo, inclusive o de não-viver). Nem profissionais, nem de dinheiro, nem de bichinhos de estimação (como gatos!), muito menos de gente. Talvez por isso mesmo fico sempre observando como os outros lidam com ela, para saber se existe alguma técnica que me faça sentir menos impacto na perda, ou superá-la mais rapidamente, ou de maneira mais eficaz. Até agora, niente.

Tem gente que supera as perdas se distraindo – já tentei. Enquanto você está lá se distraindo (ex: vai a uma festa familiar, brinca com as crianças, etc.), beleza. Mas basta voltar pro seu mundinho e pronto…lá está ela, a maledetta! Tem gente que se afoga em leituras, filmes e no trabalho em geral – mas comigo essa técnica tampouco funciona…pelo contrário, fico imprestável. Meu trabalho não rende nada, tenho concentração zero…tanto para trabalho, quanto para leitura, quanto para filmes, enfim…não dá, sempre me pego devaneando sobre a perda novamente. Admiro quem consiga! (eu pessoalmente me distraio escrevendo aqui no blog *rs*)

Outras pessoas preferem fingir que a perda não aconteceu – afinal, você vivia antes mesmo de ter começado o que quer que tenha perdido, certo?? Você não tinha aquele emprego, não tinha aquele bichinho de estimação, não conhecia aquela pessoa, não tinha tido o seu filho que morreu num acidente, enfim…você independia completamente daquilo ou daquela pessoa, então agora não há muito o que lamentar, não aconteceu nada demais, nada que não tivesse acontecido antes…. (nem preciso dizer que comigo essa técnica é absolutamente risível!)

Aí tem aquelas que gritam, choram, enfim, chafurdam na perda até não poder mais, que aí ela passa mais rápido. Nah, nada feito. Já fiz isso também, e a dor da perda apenas se intensifica e quero morrer, sobretudo quando lembro detalhes – que quando estava fingindo que nada havia acontecido, ou quando estava tentando me distrair – que antes havia meio que apagado. Isso acontece geralmente quando tento me distrair ouvindo músicas….xiii, receita para o desastre…

Que mais? Aaaah…tem aqueles que, ao invés de enfrentarem a dor, ao invés de encararem de frente, preferem tentar esquecer a pessoa perdida utilizando uma outra pessoa como muleta física e/ou mental. Muito “ixxxpérrrrtuxxxx” esses, né? Adoro gente que faz isso…sobretudo quando não reconhece que faz!!! Lógico que mais cedo ou mais tarde o resultado é bem esperado: a “muleta” se estrepa. Bastou erguer o p*u ego do fulano que perdeu a fulana dele, agora ele está pronto pra outra…que não seja a muleta, dããã, claro, quem precisa de muleta quando está bem?!? Pior é que ele nem te vê como outra coisa que não muleta…pena. Foi outro que não te deu chance alguma.

Tem ainda quem rasgue fotos, cartas, apague emails, comentários em blogs (engraçado é quando o blog inteiro teria que ser apagado, já que foi feito com amor, carinho e dedicação pela pessoa indesejada *rs*), remova pessoas da lista de contatos – enfim, tente se livrar de tudo o que lembra aquela situação ou pessoa que perdeu. Essa eu já tentei também, em vão…uma amiga minha me obrigou a rasgar a foto do meu ex, dizendo que isso iria me fazer sentir melhor. Lógico que não fez! Ingenuidade *rs* E mais, se for para remover tudo o que lembra alguém importante para mim…terei que me livrar do meu guarda-roupa inteiro, dos meus anéis, pulseiras, livros, bichinhos de pelúcia, tudo, tudo!!!!

Mas tudo bem, supondo que fosse factível. Supondo que eu apagasse todos os emails, chamadas de celular registradas, SMS enviados, e comentários em blog trocados com ele durante mais de um ano, doasse todas as roupas com as quais fui me encontrar com ele, rasgasse as fotos (nesse caso nem seria tão difícil assim, existem apenas 5 ;)) e jogasse fora a Beatriz, minha coelhinha de pelúcia recentemente comprada por ele num dia feliz (assim achava eu…para ele pelo jeito não foi nada) de verão. E daí?? Daí nada. Daí que eu continuaria me lembrando de cor o número de telefone dele, o email dele, o sorriso dele, o rosto dele, a voz, os dias que a gente saiu, as bobagens que falamos, as músicas do Youtube, as palavras doces e as ásperas…e os meus sonhos…é, eu sonhei. Sonhei alto (adoro fantasia, se bobear, muito mais do que você!). Sou tonta. Fui uma anta, e você me machucou demais, muito mais do que imagina, e disso tudo não vou me esquecer nem que todos os meios materiais – virtuais e reais – venham a se acabar.

Não tem como…só rasgando meu cérebro e meu coração. E jogando na lata do lixo parte da minha história, do meu passado, minhas horas de vida vividas ao lado dele – e mesmo sem ele fisicamente presente.

Alguém aí tem método mais eficaz que esse para superar a perda? Se tiver, me avise. Enquanto isso…

PS – Ah, esqueci de um método crucial, bastante empregado por mim: a raiva. Essa aí é a que chega mais perto de ser eficaz. Você tenta se concentrar em tudo de ruim que aconteceu, em tudo que deixou de possivelmente acontecer por causa do orelhudo destino *rs*, em todas as características negativas observadas – e nas outras tantas que você deixou de observar porque estava cega e retardada amando, mas que eventualmente iam acabar vindo à tona, não se engane!!!! -, em todas as horas que você perdeu porque estava devaneando – ou estava de fato – com o dito-cujo, ou então nas horas de estudo perdidas, em tudo de ruim que foi dito (e que na hora você teve que se controlar, mas agora foda-se o que vão pensar), enfim…tem várias coisas bem legais que dá para pensar, focalizando só no “lado negro da força”, entendeu?? Ficar pensando nas coisas boas não leva a lugar algum nessa hora – too late, Marlene!

Bonequinha de luxo (não é sobre a Audrey)


Tempos atrás eu colecionava fotos de Barbies esdrúxulas…aquelas de colecionador, raras e que valem uma fortuna! Não achei minhas fotos antigas, mas achei dois endereços (este e este) que me lembraram porque eu gostava tanto de olhar cada uma das que me agradavam! Dessa vez, para não ficar nada exagerado, vou colocar apenas umas pouquíssimas (mas não prometo que não voltarei a postar fotos de Barbies não-usuais num futuro próximo, assim que achar minhas fotos antigas…*rs*) – a Barbie-Sherazade, das Mil e Uma Noites (junto com o sultão, claro!), a Barbie-Mona Lisa, a Barbie-Moulin-Rouge (cancan!), a Barbie-Morgana-das-Fadas (junto com Merlin o mago, lógico!!!), a Barbie-Arwen (e o Ken-Aragorn!!!), uma anjinha linda e a Barbie-Mademoiselle-Isabelle: