A utilidade da tristeza


Desacostumamos a ficar tristes, desacostumamos a parar, olhar para dentro, olhar para si.

Hoje, chegar ao trabalho, faculdade ou escola um pouco mais em silêncio, mais calado,pode ser encarado como um sinal de que não está bem.

Em um tempo em que pensamento positivo está na moda e entristecer é quase proibido, o voltar-se para si tem sido visto como “estar precisando de ajuda”. Nada contra ter bons pensamentos a respeito de sua vida, mas na realidade todos sabemos que não é suficiente e nem sempre é possível se encontra-se ferido de alguma forma.

A tristeza é uma função essencial no ser, é importante para o equilíbrio de nossa vida e no norteamento da nossa conduta. Como assim? Então…É baixando a cabeça, olhando para dentro, no entristecer, que consegue-se perceber um pouco mais de si, ter um olhar mais crítico para as atitudes, para os erros. Como pedir perdão sem sentir a culpa? Como transformar-se sem antes haver o curvar-se humildemente e admitir que o caminho não era esse?

Não conheço ninguém que consiga refletir na euforia. A tristeza permite ver coisas quea alegria não deixa. É a partir dela que pensamos, elaboramos e mudamos.

Entristecer não é patológico, depressão sim é doença e precisa de tratamento comprofissionais adequados. Depressão afeta a funcionalidade cotidiana, o sono, o comportamento, a libido, o apetite, a memória, a disposição para fazer as coisas do dia-a-dia e a concentração.

Se a tristeza lhe saiu do controle evocê  não tem conseguido lidar com ela, admita para si, procure ajuda profissional adequado e juntos poderão adentrar no motivo de tudo isso, contribuindo para a busca do reequilíbrio de suas funções.

fonte: http://www.medinforme.com/comportamento/a-utilidade-da-tristeza/

Hahahahahah


Hoje buscaram no Google: “baixar a musica eletronica antiga que faz oh oh oh muito tocada em…” e vieram parar no meu blog (não no Janus, e sim no Andre Matos). Achei engraçado! Será que acharam que era a Fairy Tale, cujo refrão é “Oh-oh-oh life is good”???

Amor Maduro


Eu, Gordinha

Amor Maduro - EuGordnha

“Eu estava no shopping hoje e isso me chamou a atenção… Vi um casal de idosos, cheguei mais perto deles e tirei uma foto… Ele foi comprar o almoço dela e cortou tudo aquilo que a dentadura já não o faz, a serviu pausadamente, com toda calma do mundo, pra só depois começar o seu almoço… São pequenos gestos que mostram o que realmente faz sentido na vida de alguém.”

Será que os tanquinhos e corpos perfeitos que alguns buscam tem essa entrega e doação?
Escolha ter ao seu lado, alguém que vc curta a companhia e goste de conversar, pois um dia as rugas chegam, a pele envelhece, a idade chega e o que restará serão a história e amor construídos 😉

Via  Bruno Gramacho

Ver o post original