Sobre pré-julgamentos e não gostos (2)


Já escrevi sobre isso aqui, mas após uma conversa que tive meses atrás, não posso deixar de voltar ao tema…

Você, que adora apontar o dedo para o meu nariz acusativamente – o que, aliás, é 100% desnecessário, pois nunca neguei que sou preconceituosa – com certeza tem seus próprios preconceitos. Todo mundo tem.

Sim, é óbvio que estas pessoas

têm sentimentos e têm QI (aliás, se tem uma coisa que não me faz invejar as gostosas profissionais é que elas nunca vão saber ao certo quando um cara gosta mesmo delas ou se aproximou – e continua com elas – meramente por causa de suas taras babonas. “Nunca” não…na verdade, assim que elas saírem do holofote, pois deixaram de se cuidar, ou pelo simples fato de que o tempo passou, aí quem sabe elas terão a chance de serem vistas pelo que realmente não, e não pela coxona, bundona ou peitão que outrora ostentavam e atraíam tantos olhares e paus) – algumas delas se bobear devem ter QI muito mais alto que o nosso *rs* (uma vez conheci uma groupie lindíssima e de inteligência acima da média).

Só que…todos sabem (se não sabem, deveriam saber!): é necessário muito tempo, investimento econômico e dedicação para atingir o grau de perfeição corporal (e de habilidades sexuais) universalmente admirado. É uma questão basicamente matemática: quando são necessárias 8 horas diárias para a manutenção e o aperfeiçoamento corporal e sexual, tais 8 horas não podem ser dedicadas ao estudo ou ao ensino ou à pratica de atividades mais progressistas e úteis à humanidade, simples assim. Já dizia nossa querida e falecida Cecília Meireles, num poeminha para crianças:

Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Em compensação, quem se dedica a atividades não-corporais, necessariamente vai ficar com o corpo dito “meia-boca”. Talvez não por completo, se fizer atividades físicas durante uma hora diariamente, mas nunca vai conseguir obter os mesmos resultados de quem se submete a inúmeros tratamentos de beleza e horas de malhação. Um equilíbrio perfeito entre trabalho intelectual e trabalho físico é muito difícil de se alcançar. Por isso minha grande admiração pelos monges do templo Shaolin (na verdade, os monges são apenas um exemplo específico…me refiro aqui a diversas filosofias orientais), que se dedicam com igual disciplina ao aprimoramento integral do corpo e da mente

O meu problema com a galera que costumo denominar “100% casca” (maldade! *rs*) é…bom, o meu problema com essa galera são vários, na verdade 😉 Vou tentar listar (sem ordem de importância):

  • a questão do corpo como mercadoria, que é simplesmente brochante para mim…corpo como moeda de troca, como mecanismo de enganação ou de manipulação, enfim…
  • o desperdício das potencialidades humanas – preciso elaborar?? Ok, todo mundo tem QI, as gostosas e os gostosos têm QI, beleza! – porém, por mais alto que seja esse QI, pode-se sempre aprimorá-lo
  • o desperdício material (1) – nosso planeta já não está suficientemente devastado?? Quanto recurso natural gasto em mercadorias desnecessárias – cremes disso e daquilo, depiladores dos mais variados, trecos e cacarecos de plástico que depois vão inevitavelmente virar lixo, e por aí vai…
  • o desperdício material (2) – a casca – por mais bem tratada que seja por exercícios físicos, dieta regrada, cremes anti-rugas, óleo perfumadinho, glitter, blablabla – vai morrer 😉 E, quando se for, o quê exatamente essa casca terá deixado no mundo (exceto seus restos para serem reciclados pela natureza)? Qual o legado da casca? A ideia de que o corpo é mercadoria? Ou quem sabe a ideia de que sem sacrifício e sofrimento (quem faz depilação com cera sabe! *rs*) não há beleza? 😉
  • tá, precisaria elaborar muito mais sobre o desperdício das potencialidades humanas…as pessoas que poderiam ser ajudadas (mas não foram), as coisas que poderiam ser inventadas (mas não foram), a consciência que poderia atingir graus mais elevados de capacidade cognitiva…afff, juro que não sinto necessidade de elaborar esse argumento, pô, o desperdício das potencialidades é tão óbvio e tão absurdamente gigantesco que só um bocó não conseguiria perceber!
  • o desperdício das oportunidades (escrevo mais abaixo)

Além da galera 100% casca, sabe quem mais tem QI e sentimentos? Essa galera aqui:

É, acho que você, que apontou o dedo para o meu nariz pelo meu preconceito contra as moças que se dedicam a atividades sobretudo eróticas (dos mais diversos graus), também tem preconceito. Você nunca olharia para uma uma mulher do lixão como olharia para uma mulher profissionalmente gostosa, e nem para essa moça aqui:

Ou para a Alison Lapper:

Você jamais as trataria da mesma forma. E todas tem QI! Todas têm sentimento!

Eu não posso deixar de ver a correlação, sabe? Entre a indiferença, o descaso e a miséria e o preconceito contra uns, e o protecionismo com outros. As gostosas sempre serão endeusadas, admiradas e cobiçadas.

Exclusivamente pelo corpo. Isso não é preconceito? Ah, pelo corpo e, segundo alguns bocós babões, porque “elas também têm sentimentos e QI, sabia??” *rs*

O meu problema com a “galera casca” não é só com o que essa galera deixa de realizar ao se dedicar exclusivamente ao corpo. É que essa galera teve – e tem – oportunidades que a galera do lixão, e a galera que faz parte do time dos deficientes físicos (tá, eu sei, “portadores de necessidades especiais”, que seja), jamais tiveram ou terão. A maioria dessas gostosas são provenientes das classes média ou média-alta, tiveram famílias estruturadas, estudaram em boas escolas (se aproveitaram delas ou não, aí são outros quinhentos…), enfim, tinham tudo para evoluir enquanto ser humano integral, mas preferiram pegar o “atalho”, porque é muito mais fácil dar umas reboladas, mostrar um pedaço do peitinho nos Big Brothers da vida, dormir com algum figurão de alguma emissora de TV, e voilà! 15 minutos de fama, capa da Playboy e uns milhões embolsados.

Bom, não sei se ficou claro o que eu queria dizer, estou com sono, talvez o texto tenha ficado confuso ou incompleto, mas de toda forma acho que deu pra sacar a essência da coisa, e complementar aquele meu primeiro post.

Propaganda – Advertisement


Não costumo gostar de propagandas – SOBRETUDO as que interrompem minhas visitas ao Youtube…elas irritam 😉 Mas hoje eu estava distraída abrindo outra janela enquanto o vídeo que queria assistir começava a ser carregado, então o anúncio começou a tocar automaticamente e eu mal percebi…por quê? Porque a tal propaganda tinha como música de fundo nada mais nada menos do que a Enjoy the Silence, do Depeche Mode. Fiquei curiosa e continuei assistindo…era uma propaganda da Dior. De muito bom gosto – além da música excelente, ainda por cima tinha como cenário o não menos maravilhoso Palácio de Versalhes (e seu respectivo jardim)…para quem nunca viu como ele é, ou viu partes, é legal assistir. Para quem já foi visitá-lo, é legal assistir também para relembrar o deslumbramento 😛

Claro que tem umas modelos semi-anoréxicas (…) ali, correndo (!) e de sutiã (!) em plena galeria dos espelhos, mas enfim…ah, e aquela lágrima brega que escorre do olho de uma delas também é hiper forçada *rs* Fora isso, a fotografia é impecável, vale a pena assistir, muito bela a propaganda:

‘Secret Garden – Versailles’
A film by Inez van Lamsweerde and Vinoodh Matadin, starring Daria Strokus, Melissa Stasiuk and Xiao Wen Ju in La Galeries Des Glaces – Château de Versailles.
Music by Depeche Mode: ‘Enjoy the Silence’

Words like violence
Break the silence
Come crashing in
Into my little world
Painful to me
Pierce right through me
Can’t you understand
Oh my little girl

All I ever wanted

All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm
Vows are spoken
To be broken
Feelings are intense
Words are trivial
Pleasures remain
So does the pain
Words are meaningless
And forgettable
All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm
All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm
All I ever wanted
All I ever needed
Is here in my arms
Words are very
Unnecessary
They can only do harm
Enjoy the silence…

Assim se constrói um…


…bumbum!

This is how you build an ass!

Comentários? Bem…

1- puxa, até que ela sabe falar!

2- puxa, a unha dela lembra a do Zé do Caixão

3- puxa, até que ela é simpática!

4- puxa, que dor esses tratamentos estéticos, hein!

5- bunda como ganha-pão *rs* Tadinha, ela deve ter mais potencial que isso, vai…”Eu também vivo da bunda de vocês” – falou a cafetina 😛

6- quanto tempo será que dura a sessão-tortura, hein??

7-…mais a sessão-tortura que é a academia de ginástica, claro…afff…

8- bumbum P: 60 a 80; bumbum M: de 80 a 95 cm; bumbum G: de 95 a 110. GG: 110 a 121 – e aí, qual é o seu?? 😉 kkkkkkk

9- “se for linda mas não tiver bumbum eu falo…” – fofa, como se bunda fosse a medida absoluta estética *rsrsrs*

10- “há uma cobrança em ser gostosa, em ter uma bunda grande, uma bunda dura..” – e você compactua com essa cobrança imbecil, né? Que bom que sabe muito bem o que está fazendo…

11- jura que o padrão do corpo brasileiro é esse?? Nossa, nem me avisaram…*rs*

12- “todo mundo quer ficar cavala” – !!!!!!!!!!! dio santo!!!!!! Que bom que você mencionou as diferenças de percepção estética entre uma classe social e outra, moça…porque sinceramente…”cachorra” e “cavala” não dá!! *rs*

13- uiiiiiiii injetar gás carbônico?!?

14- “Solteira sim/Sozinha nunca/Sou garota melancia e rebolo a minha bunda” – eu ri!! alto!!!!! kkkkkkkkk Ai fofa…continua rebolando que já já você estará solteira E sozinha, quando a bunda cair…talvez seja até melhor procê, quem sabe??

15- “aquele que dói é que é bom” – viu por que não sou vaidosa e nem faço questão???

16- ah não, jura que é ciúme dos homens?? *rs* “Pro terror das recalcadas” kkkkkkkkkkkkkk!!! “Quanto mais falar de mim, mais a minha bunda cresce” hahhahahhahahahahhahahhhahahahaahhahhah Aaaiii, muito divertidas essas letras 😀

17 – é isso aí mocinha, quem sabe faz ao vivo!!! Não estou tirando sarro, juro, achei legal ela cantar e dançar ali em pleno salão da manicure. Bem menos charlatona que um monte de gente por aí…gostei.

F#d@-se o cupido!


Hahhahahhhahah minha mãe é um barato – sabendo dos meus fiascos, comprou esse livro para mim, e só a capa já vale! *rs* (o subtítulo do livro é: “guia de meninas atrevidas para pegar caras gatos” kkkkkk!!! Apelativo como eu gosto 😉 )

Muito engraçadinha…espero que o conteúdo seja bom também 😉

Diz a sinopse:

“Há uma regra não escrita em nossa sociedade que diz que toda mulher deve sempre esperar para ser paquerada por um homem. No entanto, diversas moças acham isso ultrapassado e estão dispostas a virar o jogo. O problema é que, por não estarem familiarizadas com essa situação, não sabem muito bem como dar início a uma cantada e, muitas vezes, acabam se dando mal.

F#d@-se o cupido! foi escrito para ajudar essas mulheres, tornando-se um guia para quem cansou de esperar o cupido entrar em ação e resolveu assumir o controle de sua vida amorosa. Relatando seus muitos anos de paquera (incluindo as hilariantes tentativas frustradas), Samantha Scholfield revela as técnicas e estratégias que considera mais úteis para seduzir o pretendente escolhido, além de apresentar métodos infalíveis para iniciar uma conversa a qualquer momento e em qualquer lugar – sem o cara sequer reparar que está sendo cantado.

Entre muitas outras coisas, com F#d@-se o cupido!, as mulheres vão conhecer: o que realmente acontece quando se flerta com um cara; cinco técnicas para melhorar as habilidades de paquera e aumentar sua confiança; 51 lugares perfeitos para conhecer o futuro namorado; tudo sobre linguagem corporal; e como usar essas técnicas em namoros on-line.”

“Escrito para as mulheres que acreditam que não é apenas na carreira que se deve manter as rédeas da situação, F#dA-se o cupido! revela-se o guia definitivo para quem quer tomar a iniciativa e abordar os homens sem se meter em saias justas.
A autora Samantha Scholfield estimula a autoconfiança da leitora oferecendo dicas para criar oportunidades de aproximação sem comprometer a autoestima e o bom humor. A leitora receberá orientações sobre os melhores lugares para fazer suas investidas e ainda aprenderá técnicas em que os homens nem percebem que estão sendo abordados. Com esse livro, as mulheres darão o primeiro passo de uma maneira natural e espontânea, virando o jogo da sedução a favor de todos!”

Promete, promete…! Depois eu conto se é luxo ou lixo 😉

Feira Erótica 2012


A maior Erótika Fair da America Latina começou com uma ação em plena Avenida Paulista modelos com uma pintura corporal que mal dava para perceber que não eram roupas de verdade, distribuíram maçãs fruta simbólica da Erótika aos motoristas e pedestres.O que mais chamou atenção foram os modelos seminus vestidos pela tinta.”

A 19ª edição da Erótika Fair começou nesta quinta-feira (22) no Palácio de Convenções do Anhembi (zona norte de São Paulo). Até domingo (25), o evento oferece –aos consumidores e profissionais da área– atrações como shows de striptease, pole dance, aulas de pompoarismo, filmes eróticos em 3D e até show de “stand-up”, com o humorista Márcio Ribeiro.

Os ingressos custam R$ 60 (cada dia), e há um pacote promocional por R$ 120 para os quatro dias de feira.

Angela Bismarchi fez a abertura oficial do evento, às 15h, quando recebeu o prêmio de embaixatriz do mercado erótico, além de lançar a boneca Angel Barbie, que tem pelos pubianos.

A educadora sexual Laura Muller, conhecida pelas participações no programa “Altas Horas” (Globo), confirma presença e realiza palestras para os profissionais da área.

Atores e atrizes do universo erótico também estão no evento, fazendo ensaios fotográficos e distribuindo autógrafos.

Palestras, exposições, desfiles e cursos constam na programação da Erótika Fair, que espera levar cerca de 25 mil pessoas ao Anhembi.

Para mais informações, acesse o site do evento: www.erotikafair.com.br.

19ª Erótika Fair – Palácio de Convenções do Anhembi – av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana, zona norte, São Paulo, SP. Metrô Tietê – chegando à estação, pegar o ônibus Ceasa. Qui. (22) a dom. (25): 14h às 22h. Ingr.: R$ 60. Proibido para menores de 18 anos.

Em feira erótica, Ângela Bismarchi diz que já fez sexo em cima de um camelo

Ângela Bismarchi foi coroada como embaixatriz do mercado erótico e sensual na 19ª Erótika Fair, na tarde desta quinta-feira, 22, no Anhembi, em São Paulo. Se for levar em conta o currículo de fantasias sexuais que a moça já realizou com seu marido, ela deve permanecer com o título por bastante tempo. Ao EGO, Ângela contou que já fez sexo até em cima de um camelo.

“Já realizei várias fantasias, uma vez fiz sexo em cima de um camelo”, disse a modelo, surpreendendo os repórteres. “Foi em uma viagem para a Arábia com o meu marido, ninguém viu”, completou ela. “Já fiz no banheiro do avião, é apertadinho porque eu sou grandona, mas a gente deu um jeito. Dentro daqueles trens-balas na Europa, também”.

Além de receber a faixa, a Ângela participou da feira para lançar seu novo produto erótico, um tapa sexo estimulante para as mulheres. “Ele serve para aumentar a libido das mulheres, esquenta e esfria. Testo todos os produtos com o meu marido antes de mandar para o mercado”, contou ela.

Casada há quase oito anos, Ângela contou que não quer ser vista de forma pornográfica, mas como uma pessoa que ajuda casais a serem mais felizes. “Quero ser um exemplo no mercado erótico e sensual como uma mulher bem casada e realizada, não quero levar para o lado da pornografia e da sacanagem, mas ajudar os casais a serem mais felizes.”

Ângela tirou a roupa e sentou uma banheira em um dos estandes para gravar seu programa “De 4″. Quase fazendo uma releitura do caldo que ela tomou durante uma sessão de fotos em uma praia, a modelo escorregou e caiu ao entrar na banheira, mas foi ajudada por seu produtor. Em seguida, a loira ficou reclamando que tinha machucado o joelho.”

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Caso tenham interesse, aproveitem para responder pelo menos algumas de minhas enquetes (tem mais fora essas, vejam o menu aí no alto à direita):

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/homens/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/iniciativa/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/parafilias-fetiches-e-tal/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/habitos-amorosossexuais/

Abaixo, veja algumas fotos e vídeos do evento que compilei (desculpem a falta de fontes, visitei diversos sites, inclusive a página da Erótika Fair no Facebook e o Flickr da fotógrafa Amanda Tavano) – este primeiro vídeo, do strip tease da Jackie Kuerten, é meu. Na verdade, tem um segundo também, em que ela finaliza o strip, mas não vou compartilhar, mesmo porque não sei se a artista permitiria (procurei no Youtube e nenhum daqueles marmanjos que estavam tirando fotos e filmando e babando em cima dela compartilharam, então não serei eu a primeira…):

(se têm interesse em literatura erótica, vejam este meu outro post…)

Passando blush: como criar efeitos com a maquiagem


Quando pensamos em maquiagem, logo nos lembramos das sombras e do batom e esquecemos que o blush também é parte essencial do make. Além de dar aquela “carinha de saúde”, ele é capaz de fazer milagres! Acompanhe as dicas da Astral Love e descubra como criar efeitos no seu rosto apenas usando blush.

Que tipo de efeitos o blush é capaz de fazer?

O blush tem vários “poderes mágicos”! Com ele você pode criar alguns efeitos surpreendentes, como, por exemplo, afinar o rosto, criar mais bochecha, tirar aquela “papinha” indesejada, diminuir a testa e até o nariz. Os efeitos do blush são criados a partir de técnicas de luz e sombra, que vamos ensinar passo a passo para vocês.

Técnicas para cada efeito

É importante lembrar que o blush deve ser passado sempre do meio do rosto sentido ao topo da orelha (têmporas). É bom fazer um biquinho para obter o melhor efeito. Na foto abaixo, você consegue ver todas as partes do rosto.

Partes do rosto

Afinar o rosto: quando você deseja afinar o rosto, criando um aspecto mais magro, você deve passar o blush diretamente sobre a mandíbula (parte inferior da boca), fazendo o contorno até o começo da orelha.

Afinar o nariz: se você se incomoda com nariz largo e mais redondinho, não se preocupe, o blush dá jeito! “Passe blush com cuidado nas laterais do nariz, contornando as voltas. Se tiver a ponta dele arredondada, passe em cima dela também”, ensina o maquiador Zezinho Mello.

Aumentar bochechas: seu rosto é magro e você gostaria de ter um pouco mais de bochecha? Então, passe blush bem nas maçãs do rosto em formato redondinho mesmo, dando aquele efeito boneca. Para facilitar, sorria em frente ao espelho e passe o blush na parte levantada da bochecha.

Diminuir testa: para diminuir o tamanho da testa e obter um formato de rosto mais equilibrado, passe o blush junto aos olhos, da maçã do rosto até as têmporas. Espalhe na testa em forma horizontal e em baixo do queixo.

Qual é a cor ideal para cada efeito?

Para afinar, o indicado é usar blush mais bronzeado, para dar cor ao rosto. Nas bochechas use sempre o rosado, pêssego ou malva (que é aquele rosa puxado para o lilás). “Nas peles morenas, utilize os tons de pêssego ou avermelhados; já nas peles claras, aposte nos rosados”, indica o maquiador.

Que tipo de blush usar?

Blush em creme: os blushes cremosos são usados para dar um efeito mais colorido na pele, com aquele ar saudável e rosadinho de verão. Mas se você tem pele oleosa, tome cuidado: eles podem aumentar a oleosidade e, por isso, saem mais facilmente.

Iluminadores: ideais para quem deseja um aspecto mais bronzeado. Os iluminadores podem ser usados acima do nariz e no alto da bochecha para dar aquele ar de luz natural. Mas o maquiador alerta: “É importante tomar cuidado com a quantidade de produto usada: em excesso, pode favorecer o aspecto oleoso da pele”.

Blush em pó: são os mais comuns e mais fáceis de aplicar. Como eles possuem maior fixação, duram por mais tempo e não criam oleosidade na pele. Devem ser guardados com cuidado, pois quebram e se esfarelam com facilidade.

DICA DE MESTRE: “Os blushes em creme devem ser utilizados apenas durante o dia e os em pó, à noite. Os iluminadores também devem ser passados somente à noite, pois como a luz do dia é branca, os truques podem ser revelados”, ensina Zezinho Mello.

O pincel certo é fundamental

 

Pinceis para blush

Há dois tipos de pincel para aplicação de blush: o arredondado e o chanfrado. Eles são os mais usados por melhor contornar o ossinho do rosto e as bochechas. O uso de um bom pincel influencia muito na hora da aplicação, por isso, é bom investir num pincel de qualidade. Ele dura bastante e é o grande responsável para o make dar certo!

via Passando blush: como criar efeitos com a maquiagem « Astral Love.