Dicas de maquiagem:


Sabe aquelas dicas que só os profissionais conhecem e fazem toda a diferença na hora do make? Estão todas aqui. Vamos lá…

Aliada indispensável da beleza feminina, a maquiagem tem lá seus (vários) segredinhos. Com produtos específicos e técnicas corretas é possível disfarçar espinhas e manchas, tornar os lábios mais volumosos, valorizar os olhos… para saber estes e outros truques, entrevistamos os experts Duda Molinos, Sadi Consati – consultor estratégico de O Boticário para a linha de maquiagem Intense –, Simone Machado Elvira, do Salão Jacques Janine, e Roseane Góes, do Salão C. Kamura. Anote.

1 – A sombra não precisa combinar com a roupa, mas é necessário existir uma harmonia. Por exemplo, se o look é supercolorido ou floral, a sombra deve ser neutra para equilibrar o visual.

2 – Para não carregar muito na cor da sombra, aplique-a aos poucos, esfumando até chegar ao tom desejado.

3 – Uma forma fácil e bonita de usar sombras é eleger duas tonalidades (uma clara e outra escura) e aplicar a mais clara no canto interno e a mais escura no externo, criando uma fusão, sem contrastes entre elas.

mulher-maquiagem-olhos

4 – Para o ambiente de trabalho, prefira sombras em tons mais neutros, como marrom, pérola e rosa queimado. Deixe as cores fortes e os brilhos para as festas e baladas.

5 – Uma boa dica para fazer a sombra durar mais é passar primeiro uma camada de sombra cremosa (em bastão, por exemplo) e aplicar por cima a compacta.

6 – Também vale umedecer levemente o pincel na água antes de aplicar o produto. Além de fixar melhor a sombra, o truque torna sua cor mais intensa.

7 – Quem tem olhos proeminentes deve evitar sombras coloridas e cintilantes. As cores neutras e quase sem brilho são as mais indicadas.

8 – Outra opção é aplicar sombra clara abaixo das sobrancelhas e uma sombra escura sobre as pálpebras.

9 – Experimente substituir a sombra por gloss. O make fica supermoderno.

10 – Antes de usar o curvex, esquente a parte da borracha com o secador. Assim ele vai modelar os cílios ainda mais.

11 – Para delinear os olhos sem borrar, faça o traço antes com lápis preto ou marrom, e só então passe o delineador.

12 – Coçou o olho e borrou a sombra cremosa? Use o próprio acúmulo do produto que fica nas dobras da pálpebra para retocar o make.

13 – Loiras devem evitar sombras azul-celeste, pois o tom envelhece o olhar.

14 – Ruivas ficam bem com sombras nos tons de verde, azul-marinho e marrom, mas devem evitar os rosados.

15 – Para aproximar os olhos, o ideal é aplicar um tom de sombra mais escuro nos cantos internos e próximo à raiz dos cílios, clareando em direção ao canto externo.

16 – Já quem tem olhos muito juntos deve usar sombra mais clara ou até com um pouco de brilho no canto interno, e ir escurecendo ao se aproximar do externo.

17 – Se você tem olhos caídos, use sombra escura do canto interno até o externo, subindo em direção ao final da sobrancelha. Evite delinear o contorno dos olhos.

18 – Quem tem olheiras deve abandonar as sombras azuis, que tornam o problema mais evidente.

19 – A maquiagem não precisa seguir sempre as mesmas regras. Crie um look contemporâneo misturando olho metalizado com traço puxado (bem anos 1970)
a uma boca opaca clara (herança dos anos 1960).

20 – Para fazer um olho esfumado perfeito, passe primeiro sombra bronze-escuro em toda a pálpebra e esfume. A seguir, aplique sombra preta rente aos cílios, já marcado previamente com lápis ou delineador, e esfume novamente.

21 – Exibir cílios longos e volumosos exige paciência. Aplique uma camada de máscara, espere secar, aplique outra e continue… Faça isso até chegar ao resultado esperado.

22 – Está em dúvida quanto à cor da sombra? Use os tons de marrom. Não tem erro!

Texto: Denise Fernandes
Foto: Thinkstock/Getty Images

Conheça oito cuidados essenciais ao fazer a barba


Pelo menos uma vez por semana você está em frente ao espelho do banheiro, contorcendo o rosto para facilitar o deslizamento do aparelho de barbear ou da lâmina. Embora fazer a barba faça parte da rotina dos homens, muitos cometem pequenos erros que podem favorecer irritações, pelos encravados, foliculites e até mesmo cortes. “Não usar os produtos certos e prolongar o tempo de vida da lâmina são os principais deslizes do público masculino”, aponta a dermatologista Carolina Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Confira oito dicas para evitar problemas decorrentes do barbear.

Aproveite o pós-banho
“É melhor fazer a barba após o banho porque a higiene facial melhora a lubrificação da pele, reduzindo o risco de ferimentos”, explica o dermatologista Adriano Almeida, pesquisador da UNICAMP e professor da pós-graduação em dermatologia da Fundação Pele Saudável. Além disso, a água morna dilata os poros, promovendo um melhor barbear.

Homem espremendo espinha - Foto Getty ImagesCuidado com a pele acneica
Pessoas que sofrem com espinhas devem tomar cuidado para não cortar os pontos inflamados, favorecendo, assim, dispersão das bactérias presentes nessas microlesões para outras áreas da pele, explica a dermatologista Carolina Marçon. “Deixe para barbear as regiões com acne por último e não reutilize a lâmina”, recomenda. Também é melhor substituir a loção pós-barba por produtos com propriedades antissépticas, adstringentes e anti-inflamatórias, sempre com orientação profissional.
Homem espalhando espuma no rosto - Foto Getty ImagesUse os produtos adequados
Nada de sabonete. Para um bom barbear, é fundamental usar os cosméticos certos. “A espuma do sabonete pode causar irritação, ardência e vermelhidão, principalmente em peles mais sensíveis”, aponta a dermatologista Carolina. O melhor é usar espuma em gel, creme ou mousse, que deixa os pelos ficam mais maleáveis e diminui o risco de lesões. A espuma tipo gel é indicada para homens com pele oleosa. Já o tipo mousse funciona melhor para pessoas com pele normal. O creme, por sua vez, é recomendado para tanto para peles secas ou quanto normais.
Homem usando lâmina de barbear - Foto Getty ImagesO barbear
O barbear deve começar pelas laterais do rosto – costeletas, bochechas e maxilar -, onde a pele é menos sensível, afirma Adriano Almeida. “Deixe o queixo por último, pois os pelos desta região costumam demorar mais para amolecer”, aponta. O dermatologista lembra ainda que a lâmina não deve ser muito pressionada contra o rosto ou passada várias vezes na mesma área, pois isso aumenta o risco de traumas. Ela ainda deve acompanhar o sentido de crescimento dos pelos. “Embora o corte no sentido oposto seja mais rente, ele aumenta o risco de irritações, foliculite e pelo encravado“, explica.
Lâmina de barbear - Foto Getty ImagesTroque a lâmina regularmente
“Lâminas gastas podem machucar a pele e provocar cortes”, alerta Carolina Marçon. Por isso, use uma mesma lâmina no máximo três vezes. Desta maneira, não é preciso passar o aparelho na mesma região repetidamente. Após o barbear, lembre-se de lavar e enxugar bem antes de guardá-lo.
Homem lavando o rosto - Foto Getty ImagesLave o rosto com água fria
Após o barbear, lave o rosto com água fria. “Isso restabelece a dimensão dos poros que ficaram dilatados com a água morna”, explica o dermatologista Adriano. Além disso, há uma contração dos vasinhos, evitando sangramentos. Verifique apenas se suas mãos estão limpas antes de colocá-las em contato com o rosto.
Loção pós-barba - Foto Getty ImagesUse loção pós-barba
Muitos homens dispensam este produto, mas ele é fundamental para um bom barbear. “A loção pós-barba ajuda a fechar os poros, alivia irritações provocadas pela lâmina e age como cicatrizante”, afirma a dermatologista Carolina. Esses produtos contêm propriedades adstringentes, anti-inflamatórias e hidratantes. Evite, entretanto, as opções que apresentam álcool na composição. “Elas podem irritar, ressecar a pele e ainda causar ardor”, explica a profissional.
Homem usando barbeador elétrico - Foto Getty ImagesUsando o barbeador elétrico
Os barbeadores elétricos são mais utilizados por quem tem pressa ou costuma se cortar ao fazer a barba, apesar de serem menos eficazes. “Eles não possibilitam o corte rente dos pelos, mas, por outro lado, é uma boa indicação para evitar foliculite ou pelos encravados”, diz o dermatologista Adriano. Outra vantagem é o fato de dispensarem o uso de cremes, géis, mousses ou água.

Sobre pré-julgamentos e não gostos (2)


Já escrevi sobre isso aqui, mas após uma conversa que tive meses atrás, não posso deixar de voltar ao tema…

Você, que adora apontar o dedo para o meu nariz acusativamente – o que, aliás, é 100% desnecessário, pois nunca neguei que sou preconceituosa – com certeza tem seus próprios preconceitos. Todo mundo tem.

Sim, é óbvio que estas pessoas

têm sentimentos e têm QI (aliás, se tem uma coisa que não me faz invejar as gostosas profissionais é que elas nunca vão saber ao certo quando um cara gosta mesmo delas ou se aproximou – e continua com elas – meramente por causa de suas taras babonas. “Nunca” não…na verdade, assim que elas saírem do holofote, pois deixaram de se cuidar, ou pelo simples fato de que o tempo passou, aí quem sabe elas terão a chance de serem vistas pelo que realmente não, e não pela coxona, bundona ou peitão que outrora ostentavam e atraíam tantos olhares e paus) – algumas delas se bobear devem ter QI muito mais alto que o nosso *rs* (uma vez conheci uma groupie lindíssima e de inteligência acima da média).

Só que…todos sabem (se não sabem, deveriam saber!): é necessário muito tempo, investimento econômico e dedicação para atingir o grau de perfeição corporal (e de habilidades sexuais) universalmente admirado. É uma questão basicamente matemática: quando são necessárias 8 horas diárias para a manutenção e o aperfeiçoamento corporal e sexual, tais 8 horas não podem ser dedicadas ao estudo ou ao ensino ou à pratica de atividades mais progressistas e úteis à humanidade, simples assim. Já dizia nossa querida e falecida Cecília Meireles, num poeminha para crianças:

Ou isto ou aquilo

Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Em compensação, quem se dedica a atividades não-corporais, necessariamente vai ficar com o corpo dito “meia-boca”. Talvez não por completo, se fizer atividades físicas durante uma hora diariamente, mas nunca vai conseguir obter os mesmos resultados de quem se submete a inúmeros tratamentos de beleza e horas de malhação. Um equilíbrio perfeito entre trabalho intelectual e trabalho físico é muito difícil de se alcançar. Por isso minha grande admiração pelos monges do templo Shaolin (na verdade, os monges são apenas um exemplo específico…me refiro aqui a diversas filosofias orientais), que se dedicam com igual disciplina ao aprimoramento integral do corpo e da mente

O meu problema com a galera que costumo denominar “100% casca” (maldade! *rs*) é…bom, o meu problema com essa galera são vários, na verdade 😉 Vou tentar listar (sem ordem de importância):

  • a questão do corpo como mercadoria, que é simplesmente brochante para mim…corpo como moeda de troca, como mecanismo de enganação ou de manipulação, enfim…
  • o desperdício das potencialidades humanas – preciso elaborar?? Ok, todo mundo tem QI, as gostosas e os gostosos têm QI, beleza! – porém, por mais alto que seja esse QI, pode-se sempre aprimorá-lo
  • o desperdício material (1) – nosso planeta já não está suficientemente devastado?? Quanto recurso natural gasto em mercadorias desnecessárias – cremes disso e daquilo, depiladores dos mais variados, trecos e cacarecos de plástico que depois vão inevitavelmente virar lixo, e por aí vai…
  • o desperdício material (2) – a casca – por mais bem tratada que seja por exercícios físicos, dieta regrada, cremes anti-rugas, óleo perfumadinho, glitter, blablabla – vai morrer 😉 E, quando se for, o quê exatamente essa casca terá deixado no mundo (exceto seus restos para serem reciclados pela natureza)? Qual o legado da casca? A ideia de que o corpo é mercadoria? Ou quem sabe a ideia de que sem sacrifício e sofrimento (quem faz depilação com cera sabe! *rs*) não há beleza? 😉
  • tá, precisaria elaborar muito mais sobre o desperdício das potencialidades humanas…as pessoas que poderiam ser ajudadas (mas não foram), as coisas que poderiam ser inventadas (mas não foram), a consciência que poderia atingir graus mais elevados de capacidade cognitiva…afff, juro que não sinto necessidade de elaborar esse argumento, pô, o desperdício das potencialidades é tão óbvio e tão absurdamente gigantesco que só um bocó não conseguiria perceber!
  • o desperdício das oportunidades (escrevo mais abaixo)

Além da galera 100% casca, sabe quem mais tem QI e sentimentos? Essa galera aqui:

É, acho que você, que apontou o dedo para o meu nariz pelo meu preconceito contra as moças que se dedicam a atividades sobretudo eróticas (dos mais diversos graus), também tem preconceito. Você nunca olharia para uma uma mulher do lixão como olharia para uma mulher profissionalmente gostosa, e nem para essa moça aqui:

Ou para a Alison Lapper:

Você jamais as trataria da mesma forma. E todas tem QI! Todas têm sentimento!

Eu não posso deixar de ver a correlação, sabe? Entre a indiferença, o descaso e a miséria e o preconceito contra uns, e o protecionismo com outros. As gostosas sempre serão endeusadas, admiradas e cobiçadas.

Exclusivamente pelo corpo. Isso não é preconceito? Ah, pelo corpo e, segundo alguns bocós babões, porque “elas também têm sentimentos e QI, sabia??” *rs*

O meu problema com a “galera casca” não é só com o que essa galera deixa de realizar ao se dedicar exclusivamente ao corpo. É que essa galera teve – e tem – oportunidades que a galera do lixão, e a galera que faz parte do time dos deficientes físicos (tá, eu sei, “portadores de necessidades especiais”, que seja), jamais tiveram ou terão. A maioria dessas gostosas são provenientes das classes média ou média-alta, tiveram famílias estruturadas, estudaram em boas escolas (se aproveitaram delas ou não, aí são outros quinhentos…), enfim, tinham tudo para evoluir enquanto ser humano integral, mas preferiram pegar o “atalho”, porque é muito mais fácil dar umas reboladas, mostrar um pedaço do peitinho nos Big Brothers da vida, dormir com algum figurão de alguma emissora de TV, e voilà! 15 minutos de fama, capa da Playboy e uns milhões embolsados.

Bom, não sei se ficou claro o que eu queria dizer, estou com sono, talvez o texto tenha ficado confuso ou incompleto, mas de toda forma acho que deu pra sacar a essência da coisa, e complementar aquele meu primeiro post.


Legal! Vou ver se a manicure aqui perto de casa tem alguma coisa dessas metálicas (bah, com glitter é normal, já fiz). Aproveito para colocar também links de uma galeria de unhas bem bacana (tem umas bizarras,  mas outras lindas!!! Reparem que tem página 1, 2, 3…), de uma menina que mistura esmaltes e faz cores próprias e de um blog aqui do WordPress chamado tudo sobre esmaltes, que foi onde descobri esses outros endereços 😉 (tem até esmalte magnético, vocês sabiam dessa?!?)

Lu Tranchesi

Vira e mexe as unhas se apropriam das tendências que estão nas roupas das passarelas e das ruas.
Essa moda de “metalizar” não esta sendo diferente. Vi algumas referências de unhas metalizadas que me chamaram a atenção.

Agora, eis a questão: chamou atenção porque é legal ou porque é estranho? Hahaha

Para quem quer fazer esse efeito meio “gliterizado”, tenho uma dica:

Eu adoraria fazer uma unha dessas para uma balada ou algo do tipo… Mas não sei se aguentaria por muito tempo.
O bom de esmalte é que se estranhar, é só tirar né mesmo?

E vocês, o que acharam?
Beijinhos

Ver o post original

V-a-g-i-n-a


Coloquei o título porque serve em várias línguas *rs* Meninas, dica recentemente recebida de uma médica: não usem aqueles sabonetes líquidos (Dermacid, Lucretin, etc.)

I named this post with this not-so-sexy title because this word exists in many languages LOL Girls, I’ve recently been given advice from a doctor: do not use those soaps indicated for the intimate region (known as intimate soaps or hygiene soaps).

Apesar do que dizem na embalagem, deixam o PH local ácido demais (e, portanto, causam desequilíbrio na “fauna” *rs* lá de baixo) E o que devemos fazer então? Usar um sabonete neutro (sem cheiro, sem cor) OU, de preferência, xampu infantil neutro (sabe o Johnson & Johnson? Então! Foi o que ela me recomendou!).

Despite what their label say, according to this doctor, they make the local acidity (pH) way higher (and therefore, cause chemical imbalance “downstairs” LOL). So, what are we to do? Wash ourselves with a neutral (odorless, colorless) soap OR those shampoos for babies (such as Johnson)

Ela também me disse que, ao menor sinal de coceira, é para lavar a região com 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio diluída em 1 litro de água.

She also recommended that as soon as the slightest sign of itching appears, you’re supposed to wash the region with a tablespoon sodium bicarbonate diluted to 1l of water. There are also the basic recommendations, of course, such as not using lycra lingerie (use cotton!), not using tight pants, using dresses and skirts and light cloths so that the region can be properly aired, not shaving the area too much (the hair is there to protect it!), changing the tampons/menstrual pads/sanitary napkins regularly, etc. etc.

Aproveitei para pegar uns artigos acerca dos problemas da área:

Os corrimentos vaginais são apontados como um dos problemas mais frequentes entre as mulheres. Fatores múltiplos predispõem essa alteração, principalmente o uso de roupas apertadas e tecidos sintéticos.

A recomendação unânime é usar roupas que não comprimam a região genital. As calças não precisam ser abolidas, mas os tecidos devem ser leves, mais apropriados para a temperatura de cada região.

Na calcinha, uma secreção atípica. A mulher sente coceira intensa, que pode ser acompanhada de irritação na área genital e dor durante o sexo. Os sintomas são de um problema que lidera as queixas nos consultórios ginecológicos: os corrimentos vaginais. De acordo com o ginecologista Edson Lucena, a candidíase, também conhecida como monilha, é um dos problemas mais comuns que poderia, na maior parte dos casos, ser evitado com a adoção de medidas simples.

Há outras causas que podem predispor a mulher ao problema, como gestação, ingestão exagerada de condimentos, diabetes e até uso de pílulas anticoncepcionais, que alteram os níveis de acidez da vagina. Mas são as roupas justas, de tecidos sintéticos, apontadas como principais vilãs. A chefe do Departamento de Saúde Materna Infantil da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), Sílvia Bonfim, explica que a vagina é úmida e tem uma flora bacteriana ácida para proteger o órgão da contaminação por micróbios da pele ou na relação sexual.

Calças jeans ou roupas muito apertadas de tecidos como lycra impedem a ventilação dessa área, levando à fermentação do muco natural, situação que favorece a instalação de fungos e bactérias. Daí surgem os corrimentos. ”Estamos em um clima quente e não podemos utilizar o mesmo vestuário de climas mais frios. A mulher pode seguir a moda, fazendo adaptações”, defende ela.

Além da umidade e da secreção natural, a vagina pode apresentar esperma depositado. Segundo a médica, cerca de dois terços do sêmen ejaculado pode ficar coagulado na mulher por até mais de 24 horas depois da relação sexual. Um mecanismo da natureza para facilitar a gravidez.

O ginecologista Sérgio dos Passos Ramos acrescenta que a região genital é semelhante a das axilas. Com um agravante: ”Além do líquido do suor, também tem urina, que, por melhor que seja a higiene, sempre fica um pouco. Há uma secreção normal e também restos de fezes do ânus. Quando se usa roupas inadequadas, faz uma mistura de culturas, que faz mal para a saúde”.

Por mais atraente que possa parecer uma lingerie de lycra, a melhor opção para a saúde e bem-estar feminino são as calcinhas de algodão. Elas devem ser lavadas sempre com sabão de coco ou neutro. O uso de amaciantes e água sanitária é contraindicado. ”Esses produtos ficam na fibra do tecido e podem levar ao desenvolvimento de vaginites químicas”, alerta o ginecologista Frederico Perboyre.

O presidente da Sociedade Cearense de Ginecologia e Obstetrícia, Fernando Aguiar, alerta que corrimentos aparentemente simples podem se agravar, levando a inflamações no útero, trompas e ovários. Em alguns casos pode comprometer a fertilidade e até levar a intervenções cirúrgicas. ”A principal orientação é, ao sentir corrimento diferente do normal, procurar imediatamente um médico e jamais fazer a automedicação”, orienta. (Débora Dias)

Lembre-se: cuide bem da sua peludinha! 😉 hahahahahh

1) Mantenha a região arejada, porque o abafamento leva à proliferação de bactérias. Isso não significa que deve circular por aí sem calcinha e só de saia. Basta evitar o uso de protetor de calcinha e de roupas muito apertadas. Vale apostar em lingeries confortáveis de algodão no dia a dia. “Quando for namorar, pode usar uma mais sexy, até porque logo vai tirá-la”.

2) Os pelos protegem a região. Por isso, nada de apará-los radicalmente. “A recomendação para ficar confortável com o biquíni ou a calcinha sem deixar a região exposta é depilar três dedos acima do clitóris e deixar dois dedos nas laterais. Os pelos não podem ser muito curtos, por isso, devem ter dois dedos de altura”.

3) Quando for à praia ou relaxar à beira de uma piscina, não permaneça com o biquíni molhado. É importante trocá-lo, já que favorece irritações.

4) Troque o absorvente interno, no máximo, a cada três horas. “Se passar disso, em vez de absorvente, se torna um irritante”.

5) Lave as calcinhas com sabonetes próprios. Os convencionais podem promover alergias.

Vamos falar da coceira vaginal na região externa. Esse é um sintoma bastante característico de um processo alérgico. O uso constante de calcinha de lycra, sabonete íntimo, asseio com substâncias abrasivas como vinagre e outras, podem desencadear o prurido (coceira) associado à vermelhidão e irritação da região.

Nestes casos, recomenda-se o abandono das calcinhas de lycra, retirada da substância que esteja sendo usada para asseio e o uso de sabonete neutro. É importante lembrar que o uso de calças jeans o dia inteiro também favorece esse sintoma. Marcante da mulher moderna é passar o dia inteiro de calça no trabalho, isso favorece bastante o surgimento de alergias na região genital.

Há também a coceira vaginal interna, que já não ocorre por motivos alérgicos. A principal doença associada a isso é a candidíase, que você já deve ter ouvido falar. Nesse caso, a coceira é intensa e pode ser interna e externa, associado a ardor, dor ao urinar, inchaço, vermelhidão, dor na relação sexual e um corrimento branco, sem cheiro, semelhante à nata de leite ou queijo cottage. Pode piorar antes da menstruação.

E como se origina? A candidíase é causada pelo fungo Candida albicans que pode se proliferar na vagina por um desequilíbrio do ambiente, normalmente ocasionado por alguns comportamentos comuns como: deixar a calcinha secar no banheiro e não em local arejado, asseio vaginal incorreto, talco, sabonete íntimo, passar o dia inteiro com a mesma roupa.

Existe também a coceira vaginal interna que está relacionada a uma doença sexualmente transmissível, é a tricomoníase. Associa-se a um corrimento esverdeado, abundante e mal cheiroso. Pode apresentar também dor durante a relação sexual. Importante procurar o seu médico para o tratamento tanto seu quanto do parceiro. Caso seja tratada só a mulher, os sintomas aparecerão novamente. Site: www.medinforme.com
E-mail: medinforme@gmail.com

Cuidados essenciais

Para assegurar um bom equilibro da flora vaginal, deve privilegiar produtos neutros, com fórmulas sem álcool e perfumes agressores da região íntima feminina.

Não é aconselhável que a higiene íntima exceda as duas vezes diárias, pois em excesso pode alterar a flora vaginal.

Idealmente a roupa interior deve ser de algodão e larga, já que o calor aumenta o risco de infecções e irritabilidade da zona vaginal. É também aconselhável dormir sem calcinha (e os homens, sem cuecas), pois permite a ventilação na região genital.

Quando você estiver em seu período menstrual, troque de absorvente quantas vezes for necessario. Além disso, eles devem ser de qualidade e não provocar nenhum tipo de incomodo, para que o fluxo possa ser absorvido sem maiores problemas. Além disso, é preciso ficar muito atenta com o tipo de corrimento.

O natural não tem cheiro e sua coloração é fraca, ao contrario do causado por algum tipo de infecção, que possui uma textura mais grosa além de secreções nas cores amareladas, esverdeadas, dentre outros.

Os cuidados com a depilação também não ficam de fora. A depilação deve ser feita de forma cautelosa. É preciso observar as condições de higiene do local que oferece o serviço e se certificar de que a cera é descartável. Antes e após o procedimento, deve ser feita a limpeza da área para evitar a contaminação por germes.

Mais uma dica para manter saúde íntima em dia é o uso de preservativos durante a relação sexual, gatas! Pois somente a camisinha é capaz de protegê-las contra possíveis DST. Portanto, SEXO SEGURO SEMPRE!!

 > Não emprestar calcinhas, biquíni ou toalhas de amigas;

  > Lavar a calcinha adequadamente para evitar proliferação de fungos;

   > Dar preferência aos papéis higiênico brancos e sem perfumes. Os coloridos e perfumados podem causar alergias;

   > Evitar banho muito quente, pois pode irritar a mucosa vaginal;

   > Use roupas leves, que não comprimam a região genital;

    > Seque a roupa íntima em locais secos e arejados, de preferência expostas ao sol. Não deixe as calcinhas secarem em banheiros e outros locais abafados;

    > Jamais use duchas vaginais sem prescrição médica;

    > Não use o chuveirinho do vaso sanitário para lavar a vagina internamente. A água remove as bactérias e torna a área mais suscetível a infecções;

    > A mulher possui lubrificação natural. Procedimentos que deixam a área genital ressecada podem levar a pequenas rachaduras que são fonte de infecção;

    > O lubrificante íntimo pode ser boa alternativa para manter a lubrificação da mulher durante a relação sexual;

    > Procure sempre um médico aos primeiros sintomas atípicos e nunca faça a automedicação;

    > Atenção: a prevenção é o conjunto de todos os procedimentos durante a consulta, incluindo a conversa com o ginecologista.

Câncer do Colo do Útero:

O que é?
O cancro do colo do útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na mulher, seguido do cancro da mama e do cólon e reto. 

Números:
O cancro no colo do útero atinge 15 em cada 100 mil mulheres por ano. Todos os anos surgem 500 mil novos casos de cancro do colo do útero e ocorrem cerca de 300 mil mortes anuais, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Grupos de risco:
Antecedentes cancerígenos – Tratamentos por radiação contra outros tipos de cancro, que podem ter danificado o ADN das células, principalmente na zona pélvica. Nesta situação, o diagnóstico surge cinco a 25 anos depois da exposição à radiação;
Mais de 50 anos – mais vulgares entre a meia-idade mas, podem surgir tumores em idade mais jovem;
Obesidade;
Diabéticos;
Menstruação antes dos 12 anos e menopausa depois dos 52 anos. 

Sintomas:
Hemorragia vaginal (sangramento anormal, principalmente se já estiver na menopausa);
Dispareunia (dor durante a relação sexual);

Dor pélvica. 

Rastreio:
Teste Papanicolau ou Citologia – consiste na recolha de uma pequena porção de tecido do colo do útero para análise, com objectivo de detectar anomalias antes do desenvolvimento de um eventual tumor.
Ecografia transvaginal é utilizada para identificar alterações nas paredes do útero, por exemplo, o aumento da sua espessura.
Biópsia para fazer um diagnóstico mais preciso. 

Tratamentos:
Cirurgia;
Radioterapia;
Quimioterapia;
Terapia hormonal. 

Cenários:
O teste Papanicolau (criado pelo doutor George Papanicolau em 1940) reduz a morte por cancro do colo do útero em 70 % e serve para determinar o risco de uma mulher vir a desenvolver o câncer

ENDOMETRIOSE: fiquem atentas aos principais sintomas:

– Cólica Menstrual intensa que pode aumentar ainda mais com a progressão da doença, o que acaba influenciando na realização das atividades diárias;

– Problemas urinários diversos, como sangramento, urina em excesso e dor;

– Dispareunia, que é a dor durante as relações sexuais;

– Sintomas intestinais, como dor, sangramento, diarreia;

– Pode causar infertilidade, porém com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, isso pode ser revertido;

E como tratar a Endometriose?

A Endometriose regride com a menopausa, pois os níveis hormonais estão diminuídos.

As mulheres que não são menopausadas ainda podem utilizar medicamentos para suspender a menstruação, como as pílulas, com o consentimento do ginecologista, claro! Em casos em que as lesões são mais graves, pode-se corrigir cirurgicamente, além disso, a retirada dos ovários e do útero pode ser uma alternativa viável.

Por isso:

– Vá ao seu ginecologista pelo menos uma vez ao ano;
– Faça exames de rotina periodicamente;
– Preste atenção aos sinais que o seu organismo lhes transmite;

E lembre-se: Não pense que a cólica é uma coisa normal para nós mulheres, procure seu médico, pois pode ser sinal de ENDOMETRIOSE!!

Assim se constrói um…


…bumbum!

This is how you build an ass!

Comentários? Bem…

1- puxa, até que ela sabe falar!

2- puxa, a unha dela lembra a do Zé do Caixão

3- puxa, até que ela é simpática!

4- puxa, que dor esses tratamentos estéticos, hein!

5- bunda como ganha-pão *rs* Tadinha, ela deve ter mais potencial que isso, vai…”Eu também vivo da bunda de vocês” – falou a cafetina 😛

6- quanto tempo será que dura a sessão-tortura, hein??

7-…mais a sessão-tortura que é a academia de ginástica, claro…afff…

8- bumbum P: 60 a 80; bumbum M: de 80 a 95 cm; bumbum G: de 95 a 110. GG: 110 a 121 – e aí, qual é o seu?? 😉 kkkkkkk

9- “se for linda mas não tiver bumbum eu falo…” – fofa, como se bunda fosse a medida absoluta estética *rsrsrs*

10- “há uma cobrança em ser gostosa, em ter uma bunda grande, uma bunda dura..” – e você compactua com essa cobrança imbecil, né? Que bom que sabe muito bem o que está fazendo…

11- jura que o padrão do corpo brasileiro é esse?? Nossa, nem me avisaram…*rs*

12- “todo mundo quer ficar cavala” – !!!!!!!!!!! dio santo!!!!!! Que bom que você mencionou as diferenças de percepção estética entre uma classe social e outra, moça…porque sinceramente…”cachorra” e “cavala” não dá!! *rs*

13- uiiiiiiii injetar gás carbônico?!?

14- “Solteira sim/Sozinha nunca/Sou garota melancia e rebolo a minha bunda” – eu ri!! alto!!!!! kkkkkkkkk Ai fofa…continua rebolando que já já você estará solteira E sozinha, quando a bunda cair…talvez seja até melhor procê, quem sabe??

15- “aquele que dói é que é bom” – viu por que não sou vaidosa e nem faço questão???

16- ah não, jura que é ciúme dos homens?? *rs* “Pro terror das recalcadas” kkkkkkkkkkkkkk!!! “Quanto mais falar de mim, mais a minha bunda cresce” hahhahahhahahahahhahahhhahahahaahhahhah Aaaiii, muito divertidas essas letras 😀

17 – é isso aí mocinha, quem sabe faz ao vivo!!! Não estou tirando sarro, juro, achei legal ela cantar e dançar ali em pleno salão da manicure. Bem menos charlatona que um monte de gente por aí…gostei.

Diferentes tipos de maquiagem

Esta galeria contém 52 imagens.


Maquiagem para pele negra Postado por LARISSA FARIA A pele negra tem uma vasta gama de possibilidades para conquistar uma maquiagem glamurosa e marcante. “Para cada tipo de pele há dicas básicas”, afirma Itamar Bethancourt, o maquiador da marca de cosméticos Koloss. Alguns tons variam do negro mais claro, como a pela da atriz Camila Pitanga, […]

The Nu Project – O Projeto Nu


Women of North America I

Mulheres da América do Norte II

Mulheres da América do Sul

Achei essas fotos muito legais!  Todas as revistas masculinas deveriam ser compostas de mulheres assim, de verdade 🙂 Quem sabe desse jeito eles não esperariam tanto da gente…imagens do que nunca seremos, até porque nunca ninguém foi perfeito 😉 Essas fotos são bacanas também porque nos mostram como ficaremos se – ou quando – estivermos grávidas, acometidas por câncer, formos submetidas a cirurgias, emagrecermos muito e também se ou quando formos mais velhas…

Eles estarão aqui no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus, Belo Horizonte, talvez Brasília e mais uma cidade, dependendo do interesse das mulheres que enviarem seus dados) nas duas primeiras semanas de novembro para fotografar as mulheres que quiserem ser fotografadas em suas próprias casas. Quem quiser participar (tem que ter mais de 21 anos de idade), basta entrar aqui e preencher o formulário com seus dados (nome, endereço de email, cidade, estado, país e dizendo que tem mais de 21 anos de idade). O ensaio dura em torno de uma hora – você não paga nada para ser fotografada,mas também não recebe nada em troca, apenas 10 fotos suas retocadas, e suas fotos serão expostas no site e num possível livro futuro. Se você não quiser as fotos expostas online, ou seja, se quiser fazer um ensaio privado, eles cobram a partir de 1.500 dólares.

The Nu Project is a series of honest nudes of normal women from all over the world. The project began in 2005 and has stayed true to the original vision: no professional models, minimal makeup and no glamour. The focus of the project has been and continues to be the subjects and their personalities, spaces, insecurities and quirks.

To date, over 100 women across North and South America have participated in the project.  Without their courage, confidence and trust, none of this would have been possible. We are so thankful for their willingness to open their homes to us. 

If you’d like to get involved as a contributor to our fine art book you can find the information to the right.  If you’d like to sign up for a shoot please visit the participation page for more information.

FAQ

Who may participate?

The project is open to women over 21, regardless of body type, weight, etc…  To that end, it is not necessary to submit nude photographs of yourself with your participation request.

Where do you shoot?

Our current series is set in participant homes.  We are Minneapolis-based, but we often do shoots when we travel.  If you are not based in Minneapolis, but you’d like to sign up, please send us a message on the contact form and we will be in touch if we are heading to your city.

Do you pay me / Do I have to pay you?

Participation in the project is free, but for your time you’ll receive approximately 10 retouched, finished images for your own personal use.  We ask that if you use the images online, you accompany each with a photo credit and link to the Nu Project website.

How long does a shoot take?

Usually around an hour if we’re in the studio and approximately 2 hours if we’re on location.

How long does it take to get my images?

Processing times vary depending on how busy we are with other work.  We will contact you by email when your images are ready.

What are you going to do with the images?

They will be part of this website and blog.  We’re also hoping to publish them in a book.

If I don’t want you to use my images online / in print?

This project is all about the wilingness of the subjects to share their stories in a public way.  We understand that it’s not right for everybody, so if you’re interested in a private shoot that doesn’t get published to the Nu Project, those begin at $1500 and include a print credit.  Please contact us if you want more information.

What’s the next step if I want in?

Please fill out the participation form to the right and you’ll be contacted about upcoming shoots.  Thank you!

Feira Erótica 2012


A maior Erótika Fair da America Latina começou com uma ação em plena Avenida Paulista modelos com uma pintura corporal que mal dava para perceber que não eram roupas de verdade, distribuíram maçãs fruta simbólica da Erótika aos motoristas e pedestres.O que mais chamou atenção foram os modelos seminus vestidos pela tinta.”

A 19ª edição da Erótika Fair começou nesta quinta-feira (22) no Palácio de Convenções do Anhembi (zona norte de São Paulo). Até domingo (25), o evento oferece –aos consumidores e profissionais da área– atrações como shows de striptease, pole dance, aulas de pompoarismo, filmes eróticos em 3D e até show de “stand-up”, com o humorista Márcio Ribeiro.

Os ingressos custam R$ 60 (cada dia), e há um pacote promocional por R$ 120 para os quatro dias de feira.

Angela Bismarchi fez a abertura oficial do evento, às 15h, quando recebeu o prêmio de embaixatriz do mercado erótico, além de lançar a boneca Angel Barbie, que tem pelos pubianos.

A educadora sexual Laura Muller, conhecida pelas participações no programa “Altas Horas” (Globo), confirma presença e realiza palestras para os profissionais da área.

Atores e atrizes do universo erótico também estão no evento, fazendo ensaios fotográficos e distribuindo autógrafos.

Palestras, exposições, desfiles e cursos constam na programação da Erótika Fair, que espera levar cerca de 25 mil pessoas ao Anhembi.

Para mais informações, acesse o site do evento: www.erotikafair.com.br.

19ª Erótika Fair – Palácio de Convenções do Anhembi – av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana, zona norte, São Paulo, SP. Metrô Tietê – chegando à estação, pegar o ônibus Ceasa. Qui. (22) a dom. (25): 14h às 22h. Ingr.: R$ 60. Proibido para menores de 18 anos.

Em feira erótica, Ângela Bismarchi diz que já fez sexo em cima de um camelo

Ângela Bismarchi foi coroada como embaixatriz do mercado erótico e sensual na 19ª Erótika Fair, na tarde desta quinta-feira, 22, no Anhembi, em São Paulo. Se for levar em conta o currículo de fantasias sexuais que a moça já realizou com seu marido, ela deve permanecer com o título por bastante tempo. Ao EGO, Ângela contou que já fez sexo até em cima de um camelo.

“Já realizei várias fantasias, uma vez fiz sexo em cima de um camelo”, disse a modelo, surpreendendo os repórteres. “Foi em uma viagem para a Arábia com o meu marido, ninguém viu”, completou ela. “Já fiz no banheiro do avião, é apertadinho porque eu sou grandona, mas a gente deu um jeito. Dentro daqueles trens-balas na Europa, também”.

Além de receber a faixa, a Ângela participou da feira para lançar seu novo produto erótico, um tapa sexo estimulante para as mulheres. “Ele serve para aumentar a libido das mulheres, esquenta e esfria. Testo todos os produtos com o meu marido antes de mandar para o mercado”, contou ela.

Casada há quase oito anos, Ângela contou que não quer ser vista de forma pornográfica, mas como uma pessoa que ajuda casais a serem mais felizes. “Quero ser um exemplo no mercado erótico e sensual como uma mulher bem casada e realizada, não quero levar para o lado da pornografia e da sacanagem, mas ajudar os casais a serem mais felizes.”

Ângela tirou a roupa e sentou uma banheira em um dos estandes para gravar seu programa “De 4″. Quase fazendo uma releitura do caldo que ela tomou durante uma sessão de fotos em uma praia, a modelo escorregou e caiu ao entrar na banheira, mas foi ajudada por seu produtor. Em seguida, a loira ficou reclamando que tinha machucado o joelho.”

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Caso tenham interesse, aproveitem para responder pelo menos algumas de minhas enquetes (tem mais fora essas, vejam o menu aí no alto à direita):

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/homens/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/iniciativa/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/parafilias-fetiches-e-tal/

https://janusaureus.wordpress.com/sobre-about/enquetes/habitos-amorosossexuais/

Abaixo, veja algumas fotos e vídeos do evento que compilei (desculpem a falta de fontes, visitei diversos sites, inclusive a página da Erótika Fair no Facebook e o Flickr da fotógrafa Amanda Tavano) – este primeiro vídeo, do strip tease da Jackie Kuerten, é meu. Na verdade, tem um segundo também, em que ela finaliza o strip, mas não vou compartilhar, mesmo porque não sei se a artista permitiria (procurei no Youtube e nenhum daqueles marmanjos que estavam tirando fotos e filmando e babando em cima dela compartilharam, então não serei eu a primeira…):

(se têm interesse em literatura erótica, vejam este meu outro post…)

Os opostos se atraem…


BANHO DAS MULHERES:
1 . Tira a roupa e coloca no cesto de roupa suja.
2. Vai para o banheiro de roupão.
3. Se cruza com o marido no caminho, cobre o corpo.
4. Pára diante do espelho e analisa o corpo.
5. Força a barriga para fora para poder se queixar que está mais gorda do que realmente está…
6. De costas, empina a bunda para verificar a celulite.
7. Antes de entrar no box, organiza a toalha para o rosto, a toalha para os cabelos e a toalha para o corpo.
8. Lava o cabelo com shampoo.
9. Enxágua longamente.
10. Repete o processo de lavar o cabelo com o shampoo.
11. Enxágua longamente de novo.
12. Enche o cabelo com condicionador e deixa por 15 minutos.
13. Lava o rosto com sabonete esfoliante até que o rosto fique vermelho..
14. Lava o resto do corpo com sabonete hidratante para o corpo.
15. Tira o condicionador do cabelo.
16. Este processo leva 10 minutos. Ela deve estar segura que todo o condicionador foi retirado.
17. Depilação de axilas, pernas e área do biquíni.
18. Desliga a ducha. Escorre toda a água dentro da ducha.
19. Sai da ducha e se seca com uma toalha do tamanho da África Meridional.
20. Enrola uma toalha super absorvente na cabeça.
21. Revisa mais uma vez o corpo em busca de detalhes, empina a bunda para verificar a celulite.
22. Retorna ao quarto com o roupão.
23. Se encontra o marido, se cobre mais ainda e corre para o quarto..
24. Uma hora e quarenta minutos depois, está vestida e pronta.
O BANHO DOS HOMENS:
1. Sentado na cama, vai tirando toda a roupa, arrotando, peidando e jogando tudo no piso em frente.
2. Cheira as meias e a cueca, para após lançá-las sobre o montinho formado.
3. Vai pelado até o banheiro.
4. Se encontra a esposa no caminho, balança o pinto imitando um ventilador.
5. Pára defronte ao espelho para ver o físico.
6. Encolhe a barriga.
7. Faz pose de halterofilista.
8. Checa o tamanho do pinto.
9. Por fim, coça o saco.
10. Entra na ducha.
11. Não se preocupa com toalhas. Se não tiver por ali uma de banho, vai se secar com a de rosto mesmo.
12. Lava o rosto com sabão.
13. Se mata de rir com o eco que faz dentro do box quando peida.
15. No banho, deixa pelos do saco no sabão.
16. Lava o cabelo com qualquer shampoo.
17. Não usa condicionador.
18. Faz um penteado punk.
19. Sai da ducha para ver no espelho como ficou seu penteado punk.
20. Morre de rir.
21. Mija dentro do box.
22. Faz toda a vizinhança ouvir quando assoa o nariz dentro do box.
23. Tira o shampoo e sai imediatamente da ducha.
24. Não se dá conta de que todo o banheiro está molhado pois tomou banho com o box aberto.
25. Quase seco, pára outra vez diante do espelho.
26. Contrai os músculos e revisa o tamanho do pinto.
27. Coça o saco.
28. Sai do banheiro e deixa a luz acesa.
29. Deixa pegadas molhadas com espuma de sabão.
30. Volta para o quarto.
31. Se encontra a esposa no caminho, volta a balançar o pinto, imitando ventilador.
32. Dá um tapa na bunda da esposa.
33. Chuta as roupas que estão no piso do quarto para um canto.
34. Quatro minutos depois está vestido, pronto e perguntando se a esposa ainda vai demorar muito.