Conheça oito cuidados essenciais ao fazer a barba


Pelo menos uma vez por semana você está em frente ao espelho do banheiro, contorcendo o rosto para facilitar o deslizamento do aparelho de barbear ou da lâmina. Embora fazer a barba faça parte da rotina dos homens, muitos cometem pequenos erros que podem favorecer irritações, pelos encravados, foliculites e até mesmo cortes. “Não usar os produtos certos e prolongar o tempo de vida da lâmina são os principais deslizes do público masculino”, aponta a dermatologista Carolina Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Confira oito dicas para evitar problemas decorrentes do barbear.

Aproveite o pós-banho
“É melhor fazer a barba após o banho porque a higiene facial melhora a lubrificação da pele, reduzindo o risco de ferimentos”, explica o dermatologista Adriano Almeida, pesquisador da UNICAMP e professor da pós-graduação em dermatologia da Fundação Pele Saudável. Além disso, a água morna dilata os poros, promovendo um melhor barbear.

Homem espremendo espinha - Foto Getty ImagesCuidado com a pele acneica
Pessoas que sofrem com espinhas devem tomar cuidado para não cortar os pontos inflamados, favorecendo, assim, dispersão das bactérias presentes nessas microlesões para outras áreas da pele, explica a dermatologista Carolina Marçon. “Deixe para barbear as regiões com acne por último e não reutilize a lâmina”, recomenda. Também é melhor substituir a loção pós-barba por produtos com propriedades antissépticas, adstringentes e anti-inflamatórias, sempre com orientação profissional.
Homem espalhando espuma no rosto - Foto Getty ImagesUse os produtos adequados
Nada de sabonete. Para um bom barbear, é fundamental usar os cosméticos certos. “A espuma do sabonete pode causar irritação, ardência e vermelhidão, principalmente em peles mais sensíveis”, aponta a dermatologista Carolina. O melhor é usar espuma em gel, creme ou mousse, que deixa os pelos ficam mais maleáveis e diminui o risco de lesões. A espuma tipo gel é indicada para homens com pele oleosa. Já o tipo mousse funciona melhor para pessoas com pele normal. O creme, por sua vez, é recomendado para tanto para peles secas ou quanto normais.
Homem usando lâmina de barbear - Foto Getty ImagesO barbear
O barbear deve começar pelas laterais do rosto – costeletas, bochechas e maxilar -, onde a pele é menos sensível, afirma Adriano Almeida. “Deixe o queixo por último, pois os pelos desta região costumam demorar mais para amolecer”, aponta. O dermatologista lembra ainda que a lâmina não deve ser muito pressionada contra o rosto ou passada várias vezes na mesma área, pois isso aumenta o risco de traumas. Ela ainda deve acompanhar o sentido de crescimento dos pelos. “Embora o corte no sentido oposto seja mais rente, ele aumenta o risco de irritações, foliculite e pelo encravado“, explica.
Lâmina de barbear - Foto Getty ImagesTroque a lâmina regularmente
“Lâminas gastas podem machucar a pele e provocar cortes”, alerta Carolina Marçon. Por isso, use uma mesma lâmina no máximo três vezes. Desta maneira, não é preciso passar o aparelho na mesma região repetidamente. Após o barbear, lembre-se de lavar e enxugar bem antes de guardá-lo.
Homem lavando o rosto - Foto Getty ImagesLave o rosto com água fria
Após o barbear, lave o rosto com água fria. “Isso restabelece a dimensão dos poros que ficaram dilatados com a água morna”, explica o dermatologista Adriano. Além disso, há uma contração dos vasinhos, evitando sangramentos. Verifique apenas se suas mãos estão limpas antes de colocá-las em contato com o rosto.
Loção pós-barba - Foto Getty ImagesUse loção pós-barba
Muitos homens dispensam este produto, mas ele é fundamental para um bom barbear. “A loção pós-barba ajuda a fechar os poros, alivia irritações provocadas pela lâmina e age como cicatrizante”, afirma a dermatologista Carolina. Esses produtos contêm propriedades adstringentes, anti-inflamatórias e hidratantes. Evite, entretanto, as opções que apresentam álcool na composição. “Elas podem irritar, ressecar a pele e ainda causar ardor”, explica a profissional.
Homem usando barbeador elétrico - Foto Getty ImagesUsando o barbeador elétrico
Os barbeadores elétricos são mais utilizados por quem tem pressa ou costuma se cortar ao fazer a barba, apesar de serem menos eficazes. “Eles não possibilitam o corte rente dos pelos, mas, por outro lado, é uma boa indicação para evitar foliculite ou pelos encravados”, diz o dermatologista Adriano. Outra vantagem é o fato de dispensarem o uso de cremes, géis, mousses ou água.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s