ARGH Mνημοσύνη!!!!


Mnemosyne (1881), a pre-Raphaelite interpretat...

Mnemosyne (1881), a pre-Raphaelite interpretation of the goddess Memory by Dante Gabriel Rossetti (Photo credit: Wikipedia)


 

Mnemosyne

 

Xô mulher, tô tentando trabalhar!!! >: (será que sou a única que tem problemas de concentração por causa de memórias que insistem em me interromper??)

Mnemosine ou Mnemósine era uma das Titânides, filha deUrano e Gaia e a deusa que personificava a Memória.[1] Ela teve de Zeus as Nove Musas:

Era aquela que preserva do esquecimento. Seria a divindade da enumeração vivificadora frente aos perigos da infinitude, frente aos perigos do esquecimento que na cosmogonia grega aparece como um rio, o Lete, um rio a cruzar a morada dos mortos (o de “letal” esquecimento), o Tártaro, e de onde “as almas bebiam sua água quando estavam prestes a reencarnarem-se, e por isso esqueciam sua existência anterior”.

Mnemosyne + Jupiter – Marco Liberi (1640-1685)

Go away woman, I’m trying to work here!!! >: (am I the only one who has trouble concentrating because memories keep on intruding??)

She was the personification of memory in Greek mythology. The titaness was the daughter of Gaia and Uranus and the mother of the nine Muses by Zeus:

In Hesiod‘s Theogony, kings and poets receive their powers of authoritative speech from their possession of Mnemosyne and their special relationship with the Muses.

Zeus and Mnemosyne slept together for nine consecutive nights, thus birthing the nine Muses. Mnemosyne also presided over a pool[3]in Hades, counterpart to the river Lethe, according to a series of 4th century BC Greek funerary inscriptions in dactylic hexameter. Dead souls drank from Lethe so they would not remember their past lives when reincarnated. Initiates were encouraged to drink from the river Mnemosyne when they died, instead of Lethe. These inscriptions may have been connected with Orphic poetry (see Zuntz, 1971).

Similarly, those who wished to consult the oracle of Trophonius in Boeotia were made to drink alternately from two springs called “Lethe” and “Mnemosyne”. An analogous setup is described in the Myth of Er at the end of Plato‘s Republic.

The mythological titaness Mnemosyne embodied for the ancient Greeks the principle of Memory. Long before the invention of script, she was patroness of oral history and keeper of the memories of the past for future generations.

The myths surrounding Mnemosyne link the concepts of forgetting and remembering closely together. Mother of the nine Muses, Mnemosyne aided those who died by offering them a cup of forgetfulness in the Underworld. Drinking from this cup, they could forget the old life and move into the new unencumbered. Those who descended to consult the oracle in Mnemosyne’s temple were required to drink from two cups – first, from the cup of forgetfulness (to forget what they had witnessed) and then from the cup of memory (so they could recount what the oracle had revealed to them).

The mythology of Mnemosyne reminds us that in order to honour Memory, we sometimes need to forget aspects of what we have witnessed. Some things are better forgotten in the telling of the tale for future generations.

Anúncios

10 pensamentos sobre “ARGH Mνημοσύνη!!!!

  1. danielkamykovas disse:

    gostei, mas que favocecimento é esse aos anglófonos?? compare os textos nas duas línguas.

    • Janus disse:

      Ué, não tenho culpa se a Wikipédia é melhor e mais completa em outras línguas do que em português 😛 Se tivesse tempo, eu mesma completaria as informações de vários verbetes baseado no que tem nas outras línguas, mas…

      Ah, e sem contar que de falantes do português, só tem vc. e a Clara que lêem meu blog…como ambos sabem inglês e o restante dos meus leitores são anglófonos, parece que faz mais sentido escrever prioritariamente em inglês, acho eu…o povo aqui do Brasil que cai no meu blog só vem porque digitou “mulher pelada” ou “aurora boreal” no Google – eles olham as imagens e caem fora, sequer comentam, humpf…

      • danielkamykovas disse:

        o pessoal tem caído no meu blog procurando ‘podolatria’, pode? hahahahahahaha

      • Janus disse:

        hahahahhahaha 😀 ué, escreveu um post falando que lambia os pés sujos da moça enquanto tomavam cerveja, esperava o quê? 😛 Eu também não posso falar nada, depois do post da feira erótica e da druuna hahahahah

  2. Clara Coralina disse:

    a so é formada em ingles e eu achando esse tempo todo q era em frances huahuaauhuh
    agora to tixti. tava louca pra falar de germinal com algum meguxinho. mas ng leu hauhuauha =/
    e vc nunca me deu orientaçao sobre traduçoes de shakespeare. vc é ruim.
    meu ingles é primario, so. se eu me mudar pra cidade grande vou te pedir ajuda. isso se até lá vc nao for uma professora universitaria e nao tiver tempo pra ajudar as ameegas mentecaptas. rs

    • Janus disse:

      Hahahhahahahhahaha 😛 É inglês, desculpa não ter deixado claro 😛 Mas a confusão tem base, porque fiz umas matérias-extra no francês, fiz anos e anos de Aliança Francesa (inclusive fui convidada p/ lecionar lá!!), morei 3 meses em Québec e adoro o pouco da literatura francesa que conheço (o Flaubert e o Balzac são meus favoritos 😀 Se bem que tb adoro o Rousseau, o Montaigne, o Voltaire, o Molière e o Stendhal…argh, é difícil escolher um só!!). O Zola é **o** grande buraco francês que tenho *rs* Comecei a pOrr@ do Germinal aproximadamente umas trocentas vezes, sempre vem algo ou alguém me interromper quando ainda estou bem no comecinho, aí esqueço dele, perco o fio da meada e desanimo pra recomeçar *rsrsrs* Mas já me falaram que o tal do L’argent é um dos melhores junto com o Germinal…acho que vou tentar esse pra ver se dessa vez desempaco kkkkkk

      Nunca te indiquei traduções do Shakes porque leio o bardo no original 😛 Desconheço quem sejam os bons tradutores dele – mas posso te falar um que se acha O tradutor dele…serve?? 😛 hahahahhah

  3. Clara disse:

    esse post me fez lembrar um conto e uma frase borgiana. o conto q eu nao lembro o titulo, sobre o homem q era incapaz de esquecer. e a frase: “o esquecimento é o unico perdao”. do livro elogio da sombra (eu acho)
    beijo, so, bom fds!

  4. Clara disse:

    germinal foi o melhor livro da minha vida. estranho q eu diga isso d eum livro pelo qual tinha um preconceito danado. a historia de uma greve? nhéééé… deve ser mais um daqueles livros como do saramago carregados de ideologia politica. eu prefiro literatura subjetiva pura e crua. MAS, o livro é poesia, é sensacional. todos os coraçoezinhos pro zola.
    a melhor parte é q ele pede tanta concentraçao q acabou sendo, numa fase jururu, um livro terapeutico. lobotomia literaria =P. ó, melhor q litio. recomendo rs.

    • Janus disse:

      Affff, vou bater em você!!!! >: Onde já se viu, achar que existe literatura subjetiva pura e crua e sem ideologia política!!! kkkkkkkk E mais: quanto maior e mais explícito o embate político, melhor!! SAAAAANGREEEEE!!! hahahhahahh Adoro 😀 E mais ainda: dizer que existe debate político numa obra não exclui lirismo, de forma alguma…(assim como dizer que algo inteligente e sério não exclui diversão/humor – ao dizer que determinado livro ou peça de teatro trata de um assunto sério de forma inteligente, automaticamente a galera pensa que é algo tedioso e pesadão, o que não costuma ser verdade se for algo bem-feito! Vide os filmes do meu diretor 😛 hehehhehe)

      Justamente, ele é um livro que demanda concentração – por isso que minhas tentativas foram absolutamente frustradas…não me pareceu algo exatamente dos mais lights, que dê p/ ler à beira da piscina com interrupções! *rs* Quando pego um livro assim, gosto de ler de cabo a rabo, e sem encheção de saco ao meu redor. Parar de ler porque tem que ir à facu, porque tem que fazer trabalho de facu, porque tocou o telefone, etc…nah.

      Tem um outro livro fora esse do Zola que quero muito ler, chamado The Jungle, do Upton Sinclair…veja se tem versão em português, me recomendaram bastante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s