Caught in a web!!!


Uma colônia de aranhas do gênero anelosimus teceu teias gigantes em copas de árvores, cercas de madeira e no pasto de uma fazenda em Iranduba (região metropolitana de Manaus).

Segundo a especialista em aracnídeos Lidianne Salvatierra, do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), o fenômeno é raro em áreas distantes de florestas nativas.

Antônio Lima – 5.fev.12/Acrítica/Folhapress
Árvores cobertas por teias de aranhas na cidade de Iranduba, com 40 mil habitantes, às margens do rio Solimões
Árvores cobertas por teias de aranhas na cidade de Iranduba, com 40 mil habitantes, às margens do rio Solimões

Salvatierra disse acreditar que as aranhas tenham migrado para as árvores da fazenda por um fenômeno de dispersão.

A espécie de aracnídeo tem menos de um centímetro de comprimento.

“Essas aranhas são originárias de floresta tropical. Como são bem leves, um vento ou um animal pode ter ajudado na dispersão.”

As teias gigantes atraíram a atenção da população de Iranduba, cidade de 40 mil habitantes às margens do rio Solimões.

A imagem das árvores encobertas por teias lembra um cenário de ficção científica. O dono da fazenda não quis se identificar para a equipe do Inpa.

De acordo com a especialista, as aranhas tecem as teias há três meses. Amostras da espécie foram coletadas para pesquisa e registro no instituto.

Segundo a pesquisadora, as aranhas anelosimus se agrupam em teias individuais até a formação de ninhos coletivos –por isso são chamadas de “aranhas sociais”.

As teias servem de abrigo e de armadilha para insetos. Grossos, os fios das teias são resistentes ao calor e à chuva amazônica.

O movimento de borboletas que tentam se livrar das teias consegue desfazer pequenas partes da estrutura. “Mas milhares de aranhas capturam as borboletas antes que isso aconteça”, conta Salvatierra.

Silence disguised
I watch you
Show me the hurt
that haunts you
Would you despise the thrill
If all you hide were mine?

I can’t hold on any longer
These feelings keep growing stronger
Echoes that deafen the mind
will bury my voice in their wake

Caught in a web
Removed from the world
Hanging on by a thread
Spinning the lies
devised in my head

I’ve seen the path
the one you take
shows the truth
for you to make
This turn of phrase
we might not see
is the thirst of desire
found so easily

Try to push me ‘round
the world some more
And make me live in fear
I bare all that I am
made of now
Attractive I don’t care
‘Cause even when I danced with life
no one was there to share

Does this voice the wounds of your soul?
Does this voice the wounds of your soul?

Caught in a web
Removed from the world
Hanging on by a thread
Spinning the lies
devised in my head

Tried to live the life
you live and saw
It doesn’t work for me
I bare all that I am
made of now
Attractive, I can’t be
Inside the Dance of Life is one
I’ll never hold to me

You can’t heal the wounds of my soul.
You can’t heal the wounds of my soul.

Caught in a web
Removed from the world
Hanging on by a thread
Spinning the lies
devised in my head

Caught in a web
Refused by the world
Hanging on by a thread
Spinning a cage
Denied and misread

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s