Em SP, 30% das praias estão impróprias para banhistas


As praias paulistas estão mais sujas neste fim de ano. Boletim divulgado ontem pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) mostra que 48 locais do litoral estão impróprios para banho. No mesmo período do ano passado, eram 31. O número atual representa 30% do total de endereços avaliados pelo órgão. Santos, São Vicente e Praia Grande são os municípios que apresentam as piores condições para o banhista neste réveillon, com bandeira vermelha em todas as praias.

via Em SP, 30% das praias estão impróprias para banhistas – 30/12/2011 – Agência Estado.

UAU, jura?! Puxa, “novidadaaaaaça” essa, hein! Todo ano a mesma coisa…em breve estarão “noticiando” a falta d’água, os surtos de viroses, rota-vírus, epidemias de dengue, enchentes em SP e outros municípios…acho que já deu, né? Não estou dizendo que os jornalistas têm que parar de falar desses assuntos, mas acho que eles deveriam parar de noticiá-los (afinal, de novidade nada têm) e passar a denunciá-los, e a cobrar medidas – junto com o restante da sociedade brasileira, claro! – junto aos…bom, eu ia usar uma expressão não muito elegante, então vou me abster.

Editado: olha aí, outra SUUUUUPER “notícia”, de caráter beeeem “novidadeiro” messsssmo, “chocante”…:

Promessas de Kassab ficam para o último ano da gestão

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), chega a seu último ano de mandato sem concluir a maioria das principais promessas feitas durante a eleição.

Propostas como acabar com a fila por creche, construir hospitais e melhorar o trânsito continuam em aberto.

(…)

A revisão do Plano Diretor já foi abandonada. Deveria ocorrer em 2007, mas a proposta de Kassab desagradou Promotoria, Justiça, ONGs e o setor imobiliário e naufragou na Câmara, inclusive, por falta de empenho governista.

No trânsito, Kassab não fez uma intervenção sequer nos 15 pontos crônicos de congestionamento e criou apenas uma das oito faixas de motos.

No transporte coletivo, está licitando só 8 dos 66 km de novos corredores de ônibus prometidos -alguns, como os da Celso Garcia (zona leste) e M’Boi Mirim (sul), devem virar metrô ou monotrilho, mas não há projeto.

A conclusão do Expresso Tiradentes foi transferida para o Metrô -se tornou monotrilho, parte da linha 2-verde.

Sobre a promessa de investir R$ 1 bilhão no metrô, já aplicou R$ 700 milhões e promete mais R$ 1 bilhão para a linha Lapa-Moema, caso negocie mais títulos públicos da Operação Urbana Faria Lima.

Em outro dos principais compromissos -ampliar os serviços de saúde-, Kassab terá que viabilizar em 2012 três hospitais e 50 ambulatórios odontológicos prometidos, todos por ora no papel.

(….)

Balanço divulgado ontem por Kassab mostra que 60 das 223 metas (27%) foram cumpridas e 160 estão em andamento.

O secretário de Planejamento, Rubens Chammas, apresentou o que chamou de Índice Geral de Eficácia, um indicador que mede o ritmo de andamento das metas e que hoje estaria em 67%.(…)”

…e a reportagem continua. Como se com os prefeitos anteriores nunca nada semelhante tivesse acontecido. E como se eles não aproveitassem nunca, nunquinha, o último ano de mandato que é, OPS, coincidentemente (not!!!!) ano de eleição, para realizar ***somente algumas*** – de preferência, as mais inúteis, chamativas e que mais atrapalham o já caótico trânsito da cidade – das obras há muito tempo necessárias e prometidas por diversas gerações de políticos. Não estou, com isso, querendo defender o Kassab, de jeito nenhum!!!, estou falando que ele é farinha do mesmo – já conhecido e embolorado – saco.

Editado pela segunda vez: olha aí, outra SUUUUUPER “notícia”, de caráter beeeem “novidadeiro” messsssmo, “chocante”…(2):

Salário de vereador sobe até 62% em seis capitais do país

As Câmaras Municipais de ao menos seis capitais brasileiras aprovaram reajustes de até 62% nos contracheques dos vereadores, informa reportagem de Sílvia Freire e Felipe Luchete, publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O objetivo da antecipação, programada apenas para o fim de 2012, é evitar o desgaste político de votar aumento salarial em ano de eleições municipais. Com isso, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Maceió terão, a partir de janeiro de 2013, incremento da folha de pagamento dos vereadores.

No Rio de Janeiro, apesar de a lei estabelecer que o reajuste só pode entrar em vigor na legislatura seguinte, os vereadores já estão recebendo o aumento de 62%. Em São Paulo e em outras duas capitais, Porto Alegre e Goiânia, os vereadores também aprovaram ao longo deste ano outros reajustes, já em vigor –de 22,7%, 20,7% e 14,73%, respectivamente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s